Advogado gravou Trump falando sobre suborno a ex-modelo

0
45

A polícia federal dos Estados Unidos encontrou uma gravação de áudio em que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, é flagrado conversando com seu então advogado pessoal, Michael Cohen, sobre pagamentos para manter uma ex-modelo da Playboy em silêncio sobre um suposto caso com o magnata. Cohen gravou Trump argumentando sobre o suborno.

 

De acordo com o jornal ” The New York Times “, o áudio acabou descoberto pelo FBI durante uma operação de busca e apreensão no escritório de Cohen, em abril passado. O advogado que gravou Trump já se afastou da defesa do presidente.

O atual advogado do presidente, Rudolph Giuliani, ex-prefeito de Nova Iorque, admitiu que seu cliente discutira com Cohen, em 2016, um pagamento a Karen McDougal, mas negou que qualquer valor tenha sido desembolsado. A ex-modelo diz ter tido um caso com Trump em 2006, mesmo ano do suposto relacionamento sexual do republicano com a atriz pornô Stephanie Clifford.

Trump já era casado com Melania na época, que acabara de ter o único filho do casal, Barron. Clifford recebeu US$ 130 mil pouco antes das eleições para ficar em silêncio, e o valor foi pago por Cohen, porém foi reembolsado pelo presidente. Ainda assim, ele nega as relações extraconjugais.

A imprensa norte-americana diz que o advogado possui outras gravações de conversas com Trump, mas ainda não se sabe o teor desses supostos áudios.

Antes de advogado que gravou Trump, outro caso envolvendo o presidente

Em maio, depois de passar dois meses sendo questionado pela imprensa sobre sua relação com a atriz pornô Stephanie Clifford, conhecida no meio artístico como  Stormy Daniels , o presidente Donald Trump enfim admitiu que os dois firmaram um acordo financeiro, mediado por seu advogado, para que ela guardasse segredo sobre um suposto encontro entre eles.

Stormy Daniels afirma que ela e Trump tiveram um relacionamento entre 2006 e 2007, quando o republicano já estava casado com a hoje primeira dama Melania Trump. Ela acrescenta, ainda, que foi procurada por funcionários de Trump na época em que ele era pré-candidato à Presidência dos EUA , que a pressionaram a manter silêncio sobre o relacionamento.

Acossada pelo advogado, o mesmo que gravou Trump , Daniels afirma que assinou um contrato em que se comprometia a não revelar à imprensa os acontecimentos. Para tanto, ela teria sido compensada em US$ 130 mil.

* Com informações da Ansa