Caso Padre Robson: Presidência instaura procedimento para apurar notícias que envolvem julgamento de recurso pelo TJGO

0
291

O presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), desembargador Carlos Alberto França, determinou, nesta quarta-feira (24), a instauração de procedimento preliminar para colheita de provas visando a apuração de notícias veiculadas pela mídia nacional e local sobre um recurso julgado pelo TJGO envolvendo a Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe) e uma outra empresa e, ainda, sobre o suposto bilhete informando o pagamento de valor a um desembargador.

No despacho, o chefe do Poder Judiciário goiano afirma que a Presidência do TJGO entende como necessária a elucidação dos fatos e que os próprios magistrados que participaram do referido julgamento apresentaram requerimento de instauração de sindicância.

Como providências para instauração da sindicância, o presidente Carlos França determinou a juntada integral dos autos no prazo de cinco dias e a notificação para que as partes que figuram no julgamento se manifestem dentro de dez dias. Também serão convocados a se posicionar os personagens cujos áudios sobre o suposto pagamento de valores aos julgadores do recurso foram divulgados – no caso o Padre Robson de Oliveira e o advogado Cláudio Pinho.

Para a apuração, o chefe do Poder Judiciário goiano ainda ordenou que sejam anexadas nos autos a gravação das imagens de câmeras instaladas nas imediações dos gabinetes dos membros do TJGO que participaram do julgamento do recurso de apelação e as cópias das reportagens televisivas e escritas sobre o caso.

O TJGO determinou a comunicação ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), por meio da Corregedoria-Nacional de Justiça, e ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) da instauração do procedimento, que tramitará de forma sigilosa até nova deliberação. Íntegra do despacho.

criação de site

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui