Coação de testemunhas Desembargadores concedem habeas corpus a João de Deus e ao filho dele, em Goiânia

0
10
João Teixeira de Farias, médium conhecido como João de Deus, na Casa Dom Inácio de Loyola.

Apesar da decisão favorável, médium tem outros mandados de prisão, portanto segue preso. Já filho dele deve ser solto após expedição do mandado de soltura.

Desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO) concederam habeas corpus a João de Deus e ao filho dele, Sandro Teixeira. A votação ocorreu nesta terça-feira (12), em Goiânia. O pedido analisado pelo colegiado era em relação à prisão dos dois por suspeita de tentar coagir testemunhas de suposto assédio cometido pelo médium.

João de Deus está preso desde o último dia 16 de dezembro suspeito de abusar sexualmente de mulheres que o procuravam para atendimento espiritual em Abadiânia, no Entorno do Distrito Federal, mas sempre negou os crimes. Já o filho dele, Sandro Teixeira, foi detido no último dia 2 de fevereiro, suspeito de coagir testemunhas, e levado para o presídio de Goianápolis, na região central de Goiás.

Advogado que representa Sandro, Guilherme do Amaral disse que o resultado foi o melhor esperado. De acordo com o defensor, seu cliente deve ser colocado em liberdade ainda nesta terça-feira.

Já Alberto Toron, defensor de João de Deus, afirmou que “esse julgamento realça a desnecessidade da prisão preventiva e aguardamos que esse entendimento se espraie para os outros casos”. Advogado que faz parte da equipe dele, Alex Neder, acrescentou que os desembargadores determinaram ainda que o médium está “proibido de se aproximar ou conversar com testemunhas”.

A votação dos desembargadores do TJ-GO começou na última quinta-feira (7), mas a análise foi suspensa após uma magistrada pedir vistas dos processos. Nesta terça-feira, foi concluída a votação.

Sandro Teixeira de Oliveira, filho de João de Deus — Foto: Reprodução/ TV Anhanguera

Sandro Teixeira de Oliveira, filho de João de Deus — Foto: Reprodução/ TV Anhanguera

João de Deus

O médium João Teixeira de Farias, conhecido como João de Deus, está preso no Núcleo de Custódia de Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Ele é réu em processos por abuso sexual e posse ilegal de arma de fogo.

A defesa de João de Deus vem tentando a soltura dele ou a transferência para prisão domiciliar. O médium teve habeas corpus negado em caráter liminar no TJ-GO, no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e no Supremo Tribunal Federal (STF).

Foto de João de Deus no registro do sistema penitenciário, em Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Foto de João de Deus no registro do sistema penitenciário, em Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Processos contra o médium

  • Ações na Justiça: João de Deus já virou réu três vezes por violação sexual e estupro de vulnerável. A mulher dele, Ana Keyla Teixeira, também foi denunciada no crime envolvendo os armamentos, e o filho, Sandro Teixeira, por intimidação das testemunhas;
  • Apuração no MP: O órgão segue colhendo e analisando novas denúncias de mulheres que se dizem vítimas do médium;
  • Investigação: Polícia Civil aguarda laudos para concluir a investigação sobre lavagem de dinheiro, devido aos mais de R$ 1,6 milhão e pedras preciosas aprendidos em imóveis do médium.