Home / Destaque / CR7 e Modric têm disputa acirrada por prêmio de melhor do mundo em 2018; Salah corre por fora

CR7 e Modric têm disputa acirrada por prêmio de melhor do mundo em 2018; Salah corre por fora

A edição de 2018 do Fifa The Best já é especial. Ou veremos Cristiano Ronaldo ser eleito o melhor jogador do mundo pela sexta vez e se isolar de Lionel Messi, algo que até alguns anos atrás parecia improvável, ou seremos testemunhas do fim do domínio dessa dupla, que se alternou no topo de forma incrível nos últimos 10 anos. Com o craque argentino fora da final, o português desta vez trava uma disputa acirrada com o croata Luka Modric, e o egípcio Mohamed Salah corre por fora.

O vencedor será conhecido nesta segunda-feira, na cerimônia marcada para começar às 15h30 (horário de Brasília) no Royal Festival Hall, em Londres. O SporTV fará a transmissão ao vivo, e o GloboEsporte.com vai acompanhar todos os detalhes em Tempo Real.

Há um bom tempo não se via uma disputa tão equilibrada – ou CR7 ou Messi era apontado como grande favorito -, e sem necessariamente ser focada em números. Por isso, Modric chegou com força logo em sua estreia entre os finalistas. Com cinco gols na temporada (Real Madrid e Croácia), o meio-campista está longe dos 54 de Cristiano (Real Madrid e Portugal) e dos 50 de Salah (Liverpool e Egito). Tampouco ganha nas assistências – tem 11, contra as mesmas 11 de CR7 e 16 do egípcio. Mas foi reconhecido por sua grande contribuição ao Real no tricampeonato da Liga dos Campeões e à seleção da Croácia na histórica campanha do vice da Copa do Mundo. O camisa 10 se destacou na construção de jogadas, na distribuição dos passes, na marcação e na liderança.

Pouco menos de um mês atrás, Modric conseguiu desbancar Cristiano Ronaldo e Salah para levar o prêmio de melhor jogador da Europa, dado pela Uefa. Foi uma prova dessa força do croata. Ele também foi eleito o melhor jogador da Copa da Rússia e do último Mundial de Clubes, ambos organizadas pela Fifa – que promove o The Best.

Mas vale lembrar que isso nada significa, pois o papel da entidade máxima do futebol na eleição é selecionar, por meio de um grupo de grandes nomes do esporte, como Ronaldo e Kaká nesta edição, os 10 finalistas de cada categoria do prêmio – formato estreado em 2018. A partir daí, a votação foi feita pelos técnicos de seleções, capitães de seleções, um jornalista de cada um dos países membros da Fifa e torcedores cadastrados no site da entidade. Cada um desses grupos tem 25% de peso na conta final.
Modric foi eleito o melhor jogador da Europa. Ele pode ser eleito o melhor do mundo? — Foto: Harold Cunningham - UEFA / Getty Images

Modric foi eleito o melhor jogador da Europa. Ele pode ser eleito o melhor do mundo? — Foto: Harold Cunningham – UEFA / Getty Images

Opinião de quem entende

Entre os especialistas não há consenso. O técnico da seleção brasileira, Tite, votou em Modric para melhor do mundo. O eterno craque Rivellino daria o prêmio para Salah, assim como o ex-jogador Roger Flores, atualmente comentarista da TV Globo.

– Acho que o feito dele nessa temporada é muito grande. Ele bateu o recorde de gols em uma edição da Premier League (32), que para mim é a competição mais difícil da Europa. E também por levar o Liverpool à final da Liga dos Campeões. Tem o acidente na final (lesão em lance com Sergio Ramos), no início do jogo, que não deixou ele nem jogar a partida nem participar da Copa do Mundo no seu ápice físico – afirmou Roger.

Comentários

Comentários

Rolar para o Top