Cristãos vencem legislação contra liberdade religiosa após orações nas ruas da Bulgária

0
22

Proposta legislativa faria parte da Lei de Denominações Religiosas e queria restringir liberdade de pregar o Evangelho e de reuniões em todo o país.

Uma votação parlamentar sobre emendas à Lei de Denominações Religiosas de 2002 da Bulgária, que rege as organizações religiosas do país, foi o motivo de uma campanha de oração pública realizada pelos cristãos na Bulgária. Novas propostas ao documento legal previam mudanças controversas que iriam restringir as liberdades para pregar o Evangelho, de reunirem-se livremente entre outros pontos que afetariam as igrejas cristãs.

A proposta legislativa foi abandonada após manifestações dos líderes da Igreja, com o apoio de milhares de cristãos em toda a Bulgária. Eles promoveram protestos pacíficos com orações públicas durante oito semanas. As orações eram feitas nas ruas, sob vigilância da polícia, mesmo em dias de baixíssimas temperaturas do severo inverno búlgaro.

“Estamos dispostos a vencer essa batalha, custe o que custar”, disse o pastor Theodore Oprenov, da Primeira Igreja Batista em Sofia, capital do país.

Cristãos da Bulgária enfrentam frio para protestar e orar nas ruas contra legislação de restrição religiosa. (Foto: Vlady Raichinov/TEN)

Assim que conquisaram a vitória, o pastor declarou: “Deus nos concedeu uma bênção notável, permitindo-nos ver a vontade dos poderes políticos mudada. Estamos plenamente conscientes de que isso não teria acontecido sem as orações e o forte apoio internacional que questionou as intenções dos legisladores e os persistentes protestos e lobbies dentro do país”.

As igrejas de diversas denominações permaneceram unidas diante das ameaças dos legisladores, e os líderes estavam decididos a manter suas liberdades religiosas, declarou o pastor, que agradeceu uma rede de apoio que se formou em prol da defesa da liberdade cristã. “Estamos gratos pelas orações dos cristãos do Reino Unido durante este período difícil e pelos muitos apoiadores que escreveram aos seus eurodeputados para exercer influência sobre a Bulgária como um estado da União Europeias”, disse.

De acordo com a organização de defesa cristã Transform Europe Network (TEN), os líderes evangélicos na Bulgária estão conscientes de que, apesar da mudança de ânimo pelo governo nesta ocasião, o futuro a longo prazo permanece incerto. Há forças obscuras no trabalho que desejam eliminar a Igreja Cristã e impedir a proclamação do Evangelho de Jesus Cristo. “A oração em andamento é necessária”, escreveu.

A Bulgária tem uma população de 7,6 milhões. Oitenta e cinco por cento se identifica como cristã ortodoxa. O cristianismo ortodoxo, o islamismo sunita de Hanafi, o judaísmo e o catolicismo romano são geralmente entendidos como detentores de um lugar histórico na cultura do país. Os muçulmanos compõem a maior minoria, estimada em 13%. Grupos que no total constituem menos de 5% da população incluem católicos, cristãos armênios, judeus, protestantes evangélicos e outros. Existem 107 grupos religiosos registrados, além da Igreja Ortodoxa da Bulgária (BOC).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui