Home / + Goias / Eliton quer menos evasão escolar no Ensino Médio em Goiás

Eliton quer menos evasão escolar no Ensino Médio em Goiás

Levantamento servirá de base para implementar políticas que mantenham os estudantes do ensino médio nas salas de aula

Lucas de Godoi*

O governador José Eliton encomendou à Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) e ao Instituto Mauro Borges a realização de um estudo para descobrir as causas que levam à evasão escolar no Ensino Médio em Goiás. Tendo como base as informações do Censo Escolar da Educação Básica de 2016, o objetivo é elaborar e implementar políticas que diminuam a evasão dos jovens goianos que cursam o segundo grau. Atualmente Goiás figura entre os cinco estados brasileiros com a menor taxa de abandono escolar no Ensino Médio, mas o governo quer reduzir esse índice.

Segundo José Eliton, com base nos estudos elaborados pelos técnicos do governo, é possível “abrir perspectivas e novos horizontes dentro de uma ação que beneficia” não só “o Estado de Goiás”, mas “a nação brasileira” e, principalmente “o ser humano, os jovens, as famílias”, sintetizou. Em Goiás, 5,5% do total de alunos matriculados nas redes públicas e particulares abandonam os estudos. A média nacional é de 6,6%. Segundo dados da Seduce, 31 dos 246 municípios goianos não registraram nenhum abandono do ensino médio em 2016.

O levantamento identificou o perfil dos estudantes que mais abandonam as salas de aula. Alunos não brancos, matriculados no período noturno, de cursos profissionalizantes, do sexo masculino e os com idade mais avançada são mais propensos a abandonar a sala de aula. Em resumo, os principais fatores que provocam a evasão escolar estão ligados à necessidade de trabalhar e estudar ao mesmo tempo, gravidez, pobreza, doenças, problemas emocionais causados pela defasagem escolar e dificuldade de aprendizagem. A renda familiar e a falta de perspectiva de ingresso na educação superior também são razões que dificultam a permanência do aluno na escola.

Metas

O governador comentou que o planejamento do seu governo prevê metas para a redução da evasão escolar com reflexos na área da saúde, segurança, formação pessoal e na área educacional, “afinal, quando você tem perspectivas não há dúvidas de que você, enquanto indivíduo, consegue se esforçar para se qualificar cada vez mais e a educação é o pilar mestre de toda essa cadeia”. Uma das medidas para a diminuição da evasão será o fortalecimento do Programa Jovem Cidadão, que já atendeu mais de 30 mil jovens ao longo de 17 anos.

Eliton tem afirmado que sua administração busca a modernização das diversas plataformas de serviços ofertados à população e de ações que possam fazer com que centenas, milhares de pessoas tenham “o direito de sonhar com um futuro melhor”. Para ele, esse é o grande desafio. “Mesmo porque minha origem impõe que eu atue dessa forma”, justificou, citando que uma das metas do seu governo será de inserir o estado em definitivo no século 21, o século do saber e do conhecimento, “com práticas que garantam transparência à sociedade das ações públicas, princípios e valores atinentes à ética e às condutas dos governantes”.

Estatística

Em Goiás, no ano de 2016, aproximadamente 87,6% das pessoas com idade entre 15 e 17 anos estavam matriculadas na Educação Básica. A proposta do governo agora é impulsionar os esforços com o objetivo de alcançar a universalização das matrículas de jovens nessa faixa etária. Esta é uma das propostas do atual Plano Estadual de Educação de Goiás (IMB, 2017).

Na comparação entre as redes pública e particular, verificou-se que há menores riscos de abandono para alunos de escolas privadas e também de escolas estaduais geridas pela Polícia Militar. “Eu disse que inauguramos um novo Tempo Novo em Goiás, onde a prioridade é o ser humano, dando a ele oportunidades; é possível avançar, é possível modernizar a partir do ponto em que chegamos; é possível andar para a frente com o olhar no amanhã”, destacou o governador.  

Estado e Tribunal firmam parceria  

O governador José Eliton assinou nesta sexta-feira, com o presidente do Tribunal de Justiça (TJ-GO), Gilberto Marques Filho, dois convênios estratégicos para a execução das medidas estabelecidas no Programa Mais Segurança. O primeiro deles garante recursos adicionais da ordem de R$ 360 milhões para a construção de novas unidades prisionais, e o segundo garante a presença do Judiciário na lavratura dos Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCOs).

José Eliton apresentou na última quarta-feira, no Tribunal de Contas do Estado, um pacote de medidas de curto e médio prazos que visa reduzir os indicadores de criminalidade no Estado. O foco é aumentar o policiamento em pontos estratégicos, dar maior agilidade na lavratura de TCOs (Termo Circunstanciado de Ocorrência), reequipar as forças de segurança pública, reordenar policiais ajustando remunerações e valorizar o trabalho da inteligência.

A cooperação para a lavratura dos TCOs tem como objetivo qualificar o registro de ocorrências, dando maior celeridade ao encaminhamento das soluções de conflitos. Já o convênio para o repasse de recursos estabelece a adesão do TJ-GO no Cadin Estadual (Cadastro Informativo dos Créditos não Quitados de Órgãos e Entidades Estaduais) para a constituição de força-tarefa para assegurar o ingresso nos cofres públicos dos recursos de custas judiciais não pagas.

O governador defendeu em seu pronunciamento “persistência, planejamento e estratégia para se atingir resultados eficientes”. E proclamou: “Goiás tem pressa”. O principal objetivo é garantir mais segurança nas rotas do transporte público. A Polícia Civil instituirá uma unidade especializada da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) para desvendar crimes cometidos contra usuários do transporte coletivo, além de mapear agressores ou grupos criminosos que atuam nesses locais. Os principais terminais também contarão com dispositivos de monitoramento por câmeras.

Eliton também anunciou que o Governo do Estado promoverá mais 525 policiais, medida que garantirá maior motivação das forças de segurança e proporcionará trabalho ainda mais efetivo junto à comunidade. Outro anúncio veio confirmar que o Estado realizará concurso público para a contratação de 110 delegados para a Polícia Civil. Também está previsto incremento de 533 veículos na frota das forças policiais especiais e aquisição de outras novas viaturas.

 

Programa vai atender pessoa com deficiência 

O governador José Eliton lançou nesta sexta-feira (20) programas que visam incluir as pessoas que possuem deficiência física. Trata-se do Programa Jovem Cidadão para a Pessoa Com Deficiência e a Carteira de Identificação do Autista (CIA), iniciativa pioneira no Brasil.  Para José Eliton, governar é levar esperança para as pessoas, respeitar e quebrar preconceitos e discriminação.

“Tomamos a decisão de abrir perspectivas para aqueles jovens que, como tantos outros, têm sonhos, mas enfrentam ainda mais dificuldades. Eles têm condições de contribuir para um estado melhor. Desde que assumi o governo estadual, afirmei que nosso propósito é avançar em políticas públicas, modernizar, chamar a todos com respeito. É tempo de esperança”, afirmou para representantes das entidades e candidatos ao programa.

O programa é uma ampliação do já em funcionamento Jovem Cidadão, que proporciona aos jovens de família de baixa renda a oportunidade do primeiro trabalho, com carteira assinada. Agora o programa passa a destinar 10% das vagas para Pessoas com Deficiência.

A nova versão, voltada especificamente para Pessoas Com Deficiência (PCD), ofertará 500 vagas de trabalho. “Caso percebamos que a demanda possa ser maior, podemos aumentar esse percentual”, pontuou. “O mais importante é atender as pessoas que mais precisam”, frisou o governador sobre a possibilidade de ampliação.

O governador também lançou a Carteira de Identificação do Autista (CIA). Goiás é o primeiro estado a lançar e emitir o documento, que objetiva facilitar o acesso da pessoa autista a locais públicos. Como a deficiência é dificilmente reconhecida de imediato, o autista enfrenta dificuldades de atendimento. O cadastro para receber o documento será feito na Secretaria Cidadã.

 

Governador determina licitação para Distrito Agroindustrial Caldas Novas 

O governador José Eliton determinou à Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego) que inicie processo licitatório para a construção de um novo Distrito Agroindustrial na cidade de Caldas Novas. O governador também liberou ao município R$ 5 milhões do Goiás na Frente.

O presidente da Codego, Júlio Vaz, explicou que os últimos detalhes para o início das obras do Distrito foram acertados esta semana com o prefeito Evandro Magal. O terreno, com cerca de seis alqueires, já foi adquirido, pelo valor de R$ 680 mil. Segundo Magal, o projeto “já está pronto”. A determinação do governador José Eliton está sendo cumprida “em regime de urgência para que a obra seja iniciada o mais breve possível”, anunciou Júlio Vaz.

O polo industrial será construído ao lado da rodovia que liga Caldas Novas a Morrinhos, com vistas a integrar a região e, com isso, potencializar ainda mais a economia do município. A previsão do governo de Goiás é instalar infraestrutura, como asfalto, água e esgoto, em toda a área como forma de estimular o empreendedorismo e também gerar empregos e renda. (*Especial para O Hoje)

Comentários

Comentários

Rolar para o Top