Governo Federal prevê investimentos de R$ 51 bilhões em Goiás

0
58

O governador Marconi Perillo participou, na manhã desta terça-feira (9), no Palácio do Planalto, em Brasília, do anúncio do Programa de Investimento em Logística para 2015-2018, do Governo Federal, que prevê investimentos no Estado de Goiás de um montante de R$ 51,4 bilhões em concessões de rodovias e ferrovias.

d4879f8da49081128bde0f09aa320d22
O anúncio da nova etapa de concessões para os próximos anos foi feito pela presidente Dilma Rousseff e pelos ministros Joaquim Levy (Fazenda) e Nelson Barbosa (Planejamento e Gestão). O evento, realizado no Salão Nobre, reuniu 14 governadores, entre eles Marconi Perillo e Geraldo Alckmin (São Paulo).
“É uma iniciativa muito acertada. No momento em que o governo não tem dinheiro, é preciso concessionar, chamar as empresas privadas a participarem de processos lícitos de concessão”, atestou Marconi, ressaltando que Goiás receberá investimento nos três dos quatro modais anunciados hoje.
“Ao todo, são mais de R$ 51 bilhões que serão investidos na modernização das nossas rodovias e ferrovias ao longo dos próximos anos. É um investimento vultuoso, expressivo, que vai transformar Goiás cada vez mais num Estado forte economicamente e competitivo”, disse.
Na nova etapa de concessões para ferrovias, Goiás será contemplado com R$ 30,4 bilhões em investimentos de um total de R$ 86,4 bilhões totais para o país. Ao território goiano serão destinados R$ 7,8 bilhões para Norte-Sul (1.430 quilômetros entre Palmas-Anápolis e Barcarena-Açailândia; R$ 4,9 bilhões Norte-Sul (895 km entre Anápolis-Estrela DOeste-Três Lagoas – Ramal Sul) e R$ 9,9 bilhões para 1.140 quilômetros na linha Lucas do Rio Verde (MT)-Miritituba (PA) (PMI).
Os recursos para concessão de rodovias direcionados a Goiás serão na ordem de R$ 21 bilhões (do total de R$ 66,1 bilhões para o país). Os trechos atendidos serão a BR-364, 439 quilômetros entre Goiás e Minas Gerais (R$ 3,1 bi) e a BR-364/060, sendo 704 quilômetros ligando Mato Grosso a Goiás (R$ 4,1 bi). O objetivo é conectar regiões produtoras de grãos e garantir o escoamento da produção.
O governo federal anunciou ainda anuência para concessão de sete aeroportos regionais delegados com investimentos privados de R$ 78 milhões, em modelo de concessão por outorga. Entre os beneficiados, está o de Caldas Novas, em Goiás.

Universíada 2019

O governador Marconi Perillo se reuniu nesta terça-feira, após evento no Palácio do Planalto, com o ministro dos Esportes, George Hilton, e representantes da Confederação Brasileira de Desporto Universitário (CBDU), entre eles o presidente Luciano Cabral, em Brasília, para discutir a viabilidade de Goiânia sediar a Universíada de 2019, segundo maior evento poliesportivo do mundo.
Na sétimo andar do Ministério dos Esportes, a equipe da CBDU apresentou um estudo contendo propostas de obras e investimentos necessários para que a capital goiana seja a sede do evento. Participaram também da reunião o ex-senador Cyro Miranda (Goiás Parcerias), o secretário Thiago Peixoto (Segplan) e o superintendente de Esporte, Júnior Vieira.
Marconi afirmou que há interesse do Estado em buscar parcerias para concretizar a proposta. “Há um interesse grande do governo de Goiás e do ministro dos Esportes para que Goiânia sedie esse evento”, declarou. Ele antecipou que irá dialogar com o ministro-chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, e na sequência com a presidente Dilma Rousseff em busca de recursos junto à União.
O governador antecipou ainda que irá iniciar conversas com empresários goianos para identificar possíveis investidores na Vila Olímpica. “Uma vez definidas as fontes de financiamento, a participação de cada um e o apoio do governo federal, nós teremos condições de dar a palavra final. Uma preocupação nossa é darmos essa palavra se tivermos segurança de que haverá condições de financiamento e viabilização dos recursos para garantir o empreendimento, que é o terceiro mais importante do mundo”, observou.