Home / Destaque / Imigrantes ‘trocados’ e o que mais Inglaterra e Croácia têm em comum

Imigrantes ‘trocados’ e o que mais Inglaterra e Croácia têm em comum

Croácia e Inglaterra se enfrentam nesta quarta-feira (11) pela última vaga na final da Copa do Mundo de 2018. Independentemente do resultado, é certo que haverá festa em ambos os países após o jogo: há colônias croatas em cidades britânicas assim como há ingleses vivendo na república banhada pelo Mar Adriático.

As razões para os fluxos migratórios, porém, são bem diferentes. Os croatas emigraram para a Inglaterra como refugiados ainda na Segunda Guerra Mundial — quando a Croácia ainda fazia parte da Iugoslávia. Com as guerras de independência nos anos 1990, mais um fluxo.

Atualmente, o Ministério da Imigração britânico estima que até 10 mil croatas vivam no Reino Unido, número relativamente baixo se comparado à enorme diáspora croata à Alemanha, por exemplo.

Em contrapartida, os ingleses vêm, aos poucos, descobrindo a Croácia como destino para viver a aposentadoria. Além do custo de vida mais baixo, os aposentados podem trocar o tempo geralmente frio e chuvoso da Inglaterra por invernos mais amenos e verões quentes e ensolarados à beira do Mar Adriático.

Do outro lado, os croatas tentam nas melhores universidades britânicas um lugar ao sol na competitividade internacional — ainda que a Croácia apresente, hoje, índices melhores de qualidade de vida do que décadas atrás.

União Europeia e incertezas

A entrada recente da Croácia na União Europeia gerou, inclusive, uma celeuma jurídica na questão migratória. Croatas que pretendiam trabalhar no Reino Unido deveriam pedir uma autorização especial, mesmo fazendo parte da UE.

No entanto, o Brexit deixou no ar a pergunta: os croatas deixariam de ter o direito à imigração ao Reino Unido após o prazo?

Ainda assim, o destino dos croatas moradores do Reino Unido ainda está incerto: uma vez que eles pertencem à UE, eles estão no rol dos habitantes ainda à espera de uma definição da política imigratória pós-Brexit.

Copa de Indicadores

Assim, o desenvolvimento econômico de Croácia e Inglaterra ocorreu em ritmos diferentes. Os ingleses continuam uma potência política, comercial e militar. Os croatas, por outro lado, se recuperam pouco a pouco das guerras do século 20 e da crise de 2008. Eles ainda convivem com alto índice de desemprego: 13,9%, segundo estimativas de 2017.

Milhares se reúnem em Zagreb em protesto contra uso do alfabeto cirílico (Foto: AFP)

Milhares se reúnem em Zagreb em protesto contra uso do alfabeto cirílico (Foto: AFP)

Além disso, a Croácia ainda está aquém do Reino Unido no percentual de usuários de internet: 72,7% dos croatas estão conectados à rede, muito abaixo do índice britânico: lá, 94,8% estão online.

Fonte G1

Comentários

Comentários

Rolar para o Top