Mais um comerciante preso em Aparecida de Goiânia na Operação Atacadão 157

0
64

Dono de drogaria estava vendendo latas de leiteNinho e de cereal Mucilon roubadas

A Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar) prendeu, nesta quarta-feira (30/3), em Aparecida de Goiânia, o proprietário da Drogaria São Gabriel III, Cleber Nunes Pereira, que estava vendendo várias caixas de leite Ninho sem nota fiscal e de cereal Mucilon cuja série e lote coincidem com a carga roubada no dia 23 passado naquele município. A prisão foi feita 24 horas depois da primeira etapa da Operação “Atacadão 157” que já prendeu outras três pessoas em supermercados da cidade envolvidos no mesmo crime. A metade da carga, 702 fardos do produto, já foi recuperada.mucilon

A operação visa coibir a ação de organização criminosa especializada em fomentar o roubo de carga de produtos alimentícios para venda. Segundo a delegada-adjunta da Decar, Marcella Orçai, com Cleber Nunes foram encontrados dez fardos – cerca de 200 latas – de Mucilon que foram roubadas nesta semana em Aparecida, além de 15 caixas de leite Ninho também sem nota fiscal e que provavelmente tenha sido produto de outro roubo naquele município. Segundo a delegada, Cleber Nunes faz parte da associação criminosa que compra produtos roubados em Aparecida estimulando, assim, o roubo de cargas naquela região.

Assalto
As latas de Mucilon apreendidas nas duas primeiras etapas da operação foram roubadas de um caminhão no dia 23 deste mês, próximo ao Polo Industrial da cidade, em que o motorista foi sequestrado e ficou cerca de cinco horas em poder dos assaltantes. Ele trazia a carga da Nestlé, cerca de 1.600 fardos, que estava sendo transportada de São José do Rio Pardo (SP) para Aparecida de Goiânia. Na primeira etapa da operação “Atacadão 157”, os policiais da Decar apreenderam cerca de 50% da carga em dois supermercados e em uma residência. Três pessoas foram presas nesta etapa inicial.

Há dois meses, os policiais da Decar vinham investigando o envolvimento de comerciantes de Aparecida de Goiânia na compra e venda de cargas roubadas. E na manhã de terça-feira deflagraram a primeira etapa da Operação, conseguindo prender Maykon Oliveira Marques, de 27 anos, em sua residência no setor Parque Rio das Pedras, onde ele estava estocando cerca de 700 latas de Mucilon dentro de um quarto. No Supermercado Bruno, que fica ao lado da casa de Maykon, a polícia encontrou grande quantidade do produto roubado já com preços marcados e prontos para a venda, mas, nem o proprietário nem o gerente foi encontrado.

Em outro supermercado, o Ideal, os policiais encontraram na mesma manhã cerca de 8 mil latas de Mucilon e, neste estabelecimento, prenderam dois irmãos do proprietário: Dioner dos Reis Mendonça, de 34 anos, que é gerente do supermercado, e Daniel dos Reis Mendonça, 30 anos, responsável pela comercialização dos produtos roubados. Com eles, os policiais encontraram a chave que abria o depósito onde estava a maior parte da carga de Mucilon. O produto ainda não estava nas prateleiras.

A partir da verificação dos lotes dos produtos, a Decar concluiu que se tratava da carga roubada no dia 23 passado. Os três presos foram autuados em flagrante e indiciados no artigo 180, parágrafo 1º, por receptação qualificada, ou seja, com a finalidade de venda do produto, que tem pena de 3 a 8 anos de prisão e ainda no artigo 288, por associação criminosa, cuja pena varia de 1 a 3 anos de prisão. O proprietário da Drogaria São Gabriel III também foi preso e autuado em flagrante com base nos mesmos artigos do Código Penal Brasileiro.

Segundo a delegada Marcella Orçai, a terceira etapa da Operação Atacadão 157 já está em curso e outras etapas serão deflagradas pela Decar até que sejam presos todos os envolvidos no crime de comercialização dessa carga roubada. “Vamos continuar investigando até chegarmos aos autores do assalto”, garante a delegada. Segundo ela, outros roubos de cargas da Nestlé ocorridos na região também estão sendo apurados.