MPEs acumulam saldo positivo de empregos no Brasil e em Goiás em 2017

0
31

Micro e pequenos negócios foram os grandes responsáveis por saldo positivo total em Goiás e por minimizar quadro negativo no restante do País

O fim do ano de 2017 trouxe uma já esperada extinção de vagas de trabalho em empresas de todos os portes e na administração pública devido à sazonalidade do período. Em dezembro, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego, micro e pequenas empresas (MPEs) extinguiram 164.563 postos; médias e grandes empresas (MGEs) tiveram redução de 147.576 vagas; e administração pública reduziu 16.400 vagas. Com esse fechamento e com ajuste nos saldos (com informações das declarações fora do prazo), o País terminou o ano com saldo negativo de 20.832 vagas, levando em conta o saldo negativo das MGEs (menos 349.887 vagas) e a geração de 329.630 postos pelas MPEs e incluindo o saldo da administração pública.

Em Goiás, o panorama se repetiu. Em dezembro, de acordo com os dados líquidos não-ajustados, o Estado teve redução de 14.345 vagas, sendo menos 7.249 postos nas MPEs e menos 7.095 nas MGEs. Já no acumulado de janeiro a dezembro, as MPEs tiveram saldo positivo de 22.211 novas vagas, contra menos 5.879 das MGEs e menos 96 da administração pública, gerando um saldo positivo não-ajustado de 16.236 empregos e depois um saldo positivo ajustado de 25.370 postos, colocando o Estado em segundo lugar na geração de empregos em todo o País.

 FONTE : AGÊNCIA SEBRAE DE NOTÍCIAS