NOTA DE REPÚDIO

0
132

O Instituto Consolidar, associação civil sem fins lucrativos, vem a público prestar esclarecimentos e repudiar, veementemente, as falsas notícias veiculadas recentemente em sítios eletrônicos que relacionam a imagem desta instituição à suposta ligação com agentes públicos do alto escalão do governo estadual, em especial, a chefes ou ex-chefes do Poder Executivo do Estado de Goiás.

Inicialmente, cumpre esclarecer que as pessoas que integram o Instituto Consolidar, dentre estas, membros ou prestadores de serviços, não possuem e/ou possuíram vínculo, de qualquer natureza, com as autoridades acima mencionadas.

Na consecução de seu objeto social, as ações desta instituição se revestem de isenção a eventuais influências ou ingerências político-partidárias externas. A propósito, embora tenha participado de diversos outros certames licitatórios no Estado de Goiás, inclusive sob a gestão passada, o Instituto Consolidar não logrou êxito em nenhum deles, o que, minimamente, não se esperaria de uma Instituição que, supostamente, possuísse vínculo ou favorecimento de um ou outro governo.

A presente nota se faz necessária na medida em que, por motivos escusos, pessoas e supostos veículos de comunicação cuja credibilidade é questionável, imbuídas de má-fé, se utilizam das conhecidas “fake news” com o propósito de criar situações nunca acontecidas e, com isso, tentar desacreditar a imagem desta Instituição, construída arduamente, dia após dia.

Tais divulgações, além de levianas, pretendem, principalmente, prejudicar o Instituto Consolidar nos certames em que esta instituição esteja participando. No entanto, acredita-se, firmemente, que as decisões tomadas em qualquer desses chamamentos se revestem de imparcialidade e isonomia, considerando, portanto, somente a documentação e a proposta técnica de cada instituição participante.

As notícias publicadas despem-se da verdade e não se preocupam, sequer, com a coerência das informações, haja vista que ora insinuam vínculo do Instituto Consolidar com o atual governo, ora com governos passados.

Enquanto não se decidem a qual mentira se apegar, o cidadão é desrespeitado ou ludibriado com notícias descompromissadas com a verdade.

criação de site

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui