Privatização da Ferrovia Norte-Sul traz Bolsonaro a Anápolis

0
69

No próximo dia 31/7, o presidente Jair Bolsonaro fará a terceira visita a Goiás em dois meses. A presença acontecerá em Anápolis durante a assinatura da concessão da Ferrovia Norte-Sul (FNS) à iniciativa privada. A empresa Rumo S/A venceu o leilão no final de maio e assumirá as operações da FNS com intuito também de finalizar as obras da ferrovia no trecho que chega a Estrela d’Oeste, no interior de São Paulo.

O leilão de concessão foi realizado pelo Ministério da Infraestrutura e pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). O valor obtido foi de R$ 2,7 bilhões. O contrato terá prazo de 30 anos e a empresa terá que investir R$ 2,8 bilhões na ferrovia.

O governo federal, através da Valec, uma empresa pública vinculada ao Ministério da Infraestrutura, investiu R$ 9,8 bilhões, desde 2011, na construção da FNS, que vai de Porto Nacional, no Tocantins, até Estrela d’Oeste. Com 1.537 km de extensão, o sistema ferroviário permite acesso a vários portos e corredores de exportação. Falta, porém, a conclusão do trecho paulista.

O trecho goiano da FNS, que passa por Anápolis, foi concluído em 2014. Nos últimos quatro anos, a Valec operou ferrovia por meio de contratos com a iniciativa privada. Segundo a empresa, nesse período foi realizado o transporte de 20 locomotivas, 26 mil toneladas de farelo de soja, 13 mil toneladas de madeira triturada, 8 mil toneladas de minério de manganês, barras de trilhos de 240 metros, com aproximadamente 7.300 toneladas, e 262 vagões.

Assinatura

Em reunião com o Governador de Goiás, Ronaldo Caiado, na quarta-feira (10/07), o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, agendou para o dia 31 de julho a assinatura da concessão da Ferrovia Norte-Sul. O evento acontecerá em Anápolis, no aniversário de 112 anos da cidade.

“Vamos começar a ter operação ferroviária de verdade, de carga geral, de commodity. E nós vamos fazer, no dia do aniversário da cidade, a assinatura desse contrato com a presença do presidente Jair Bolsonaro. Então vai ser uma grande festa, um presente que Anápolis e Goiás merecem”, anunciou Tarcísio.

Prefeito de Anápolis, Roberto Naves (PTB), em nota ao Mais Goiás, fez previsão otimista sobre a nova gestão da FNS. “A expectativa é alta, considerando que somos um entroncamento logístico de peso no País e assim, com toda a certeza, ganhamos em competitividade e atração de novas indústrias”.

A assessoria de comunicação da Rumo S/A, empresa ganhadora da concessão, disse que a empresa responderá questionamentos após a assinatura do contrato. De acordo com a própria companhia, a Rumo S/A é a maior operadora ferroviária do Brasil, oferecendo serviços logísticos de transporte por ferrovias, elevação em portos e estocagem de produtos.

Atualmente, a empresa tem quatro concessões, totalizando 12.021 km de linhas férreas, 1.000 locomotivas e 25.000 vagões, além de centros de distribuição e instalações de armazenamento.

Organizada pelo governo estadual, a vinda de Bolsonaro a Anápolis no próximo dia 31 será a terceira visita oficial a Goiás. A primeira ocorreu dia 31 de maio, quando foi recebido pelo governador no Palácio das Esmeraldas. Depois, participou do lançamento do programa Juntos Pelo Araguaia, em Aragarças, no dia 5 de junho.

criação de site

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui