Procissão do Fogaréu reúne milhares de fiéis na cidade de Goiás

0
51

Cerca de 50 mil fiéis se reuniram na cidade de Goiás para acompanhar a tradicional Procissão do Fogaréu a meia-noite desta quinta-feira, 29. A tradição católica centenária que ocorre desde 1745 na antiga capital goiana, simboliza a perseguição e prisão de Cristo, que depois foi crucificado.

Durante a peregrinação, cerca de 40 homens encapuzados, os farricocos, que representam os soldados romanos enviados por Caifás para prender Jesus, iluminam a cidade com tochas enquanto um coro entoa cantos em latim.

A caminhada segue ao som de tambores e os farricocos percorrem descalços as ruas e becos do município histórico. A procissão relembra os últimos passos de Jesus Cristo antes de ele ser crucificado. A tradição começou quando o pároco da cidade de Goiás da época, o espanhol João Perestelo de Vasconcelos Espíndola, trouxe o costume à igreja da cidade que era capital do estado.

Na edição deste ano, a apresentação durou cerca de 1h30 e foi celebrada pelo bispo Dom Eugênio Rixen, que pediu um minuto de silêncio em homenagem à vereadora Marielle Franco e o motorista dela, Anderson Pedro Gomes, assassinados no último dia 14, no Rio de Janeiro.

Como de costume, a representação da fé partiu do Museu da Boa Morte, na Praça do Coreto, seguiu para a Igreja do Rosário, onde os atores encenam a última ceia e por final, quando os soldados encontram Jesus, diante da Igreja de São Francisco, que representa o Monte das Oliveiras, surge um estandarte com a imagem de Cristo e com o toque do clarim, é pedido que todos façam um momento de silêncio.

Foto:Divulgação/Prefeitura da Cidade de Goiás/Lázaro Ribeiro