Procurador do MPF de Canoas é preso suspeito de estupro no RS

0
97

 

Um procurador do Ministério Público Federal no Rio Grande do Sul foi preso por suspeita de ter praticado um estupro. Pedro Antônio Roso é lotado em Canoas, na Região Metropolitana dePorto Alegre. A defesa alega que ele tem problemas mentais.aouclj75v74ozbwkpszxure7dzqwsqwvgvjcz_v6nujt

Há cerca de um mês, Roso foi detido pela Polícia Federal e está preso na carceragem em Porto Alegre. O caso tramita em segredo de Justiça. Por isso, a PF e o Ministério Público não esclarecem os detalhes do caso.

O advogado de Roso confirma a existência da denúncia, mas alega que o promotor teve um surto psicótico no dia da suposta agressão.

Como procurador da República, Roso tem foro privilegiado e não pode ser investigado pela Polícia Civil. Por isso, o caso é analisado pelos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

O procurador da República já respondeu a outro processo por crime de trânsito, desacato e lesão corporal, em 2004. Anos depois, ele foi condenado pela lesão corporal, mas o crime prescreveu e não houve punição.

criação de site