PSDB na Câmara elege Ricardo Tripoli líder da bancada para 2017; tucano substituirá Imbassahy

0
69

O PSDB na Câmara elegeu nesta quarta-feira (14) o deputado Ricardo Tripoli (SP) como líder da bancada para o próximo ano. Ele assumirá em 1º de fevereiro, substituindo Antonio Imbassahy (BA).31648826395_ad0e1a6636_k

BANCADA QUALIFICADA

Em sua primeira entrevista coletiva, o líder eleito afirmou que o PSDB continuará apoiando o governo Temer. “Vamos participar buscando o melhor para o governo que aí está”, disse. Segundo Tripoli, a bancada tucana conta com quadros talentosos e preparados para ajudar o país a sair da crise. Por isso, espera que o Planalto ouça mais os tucanos da Câmara.

Tripoli avalia que as reformas estruturais em diversos setores terão destaque no próximo ano no Legislativo. Além das mudanças na Previdência, já em debate na Câmara, o líder eleito acredita que o Congresso pode aprofundar o debate sobre as reformas política e tributária.

O desafio, na avaliação do tucano, é dar respostas rápidas à população. “Temos que conectar a Câmara com a sociedade. Essa é a grande questão que vamos enfrentar daqui para frente”, completou Tripoli, que estará à frente de uma bancada com 47 integrantes em exercício. Jutahy Junior (BA) e Marcus Pestana (MG) também se candidataram.

TRAJETÓRIA

Graduado em Direito pela PUC-SP, Ricardo Tripoli é ambientalista e advogado. Está em seu terceiro mandato de deputado federal. Foi deputado estadual por quatro legislaturas, assumiu, em 1999, a Secretaria de Meio Ambiente do Estado de São Paulo e foi líder do PSDB entre 2005 e 2006 na Assembleia Legislativa paulista.

Sua trajetória política começou em 1982, quando se elegeu vereador na capital paulista. No ano seguinte, foi nomeado Secretário de Negócios Extraordinários pelo então prefeito Mario Covas. De volta à Câmara, foi indicado por Covas líder do governo. É filiado ao PSDB desde a sua fundação.

Em 2007, chegou ao Congresso Nacional com mais de 157 mil votos. No início da legislatura apresentou o projeto que institui o Código Federal de Bem-Estar Animal, uma área que também é prioritária em sua atuação parlamentar. No segundo mandato, um dos destaques foi a sua atuação à frente da Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática, em 2014. No mesmo ano, foi reeleito para exercer o seu terceiro mandato, obtendo mais de 233 mil votos. Em 2015, foi designado relator da CPI que investigou casos de maus tratos a animais.

criação de site