Home / Destaque / Rússia ainda tenta interferir em eleições nos EUA, diz Casa Branca

Rússia ainda tenta interferir em eleições nos EUA, diz Casa Branca

A Casa Branca admitiu, nesta quinta-feira (2), que os Estados Unidos têm planos para evitar a interferência da Rússia nas eleições legislativas deste ano e nas presidenciais de 2020. Em entrevista coletiva, o diretor de Inteligência Nacional, Dan Coats, afirmou que a Rússia trabalha para “enfraquecer e dividir” os EUA.

Segundo Coats, o presidente Donald Trump pediu a ele que “fizesse das seguranças do processo eleitoral uma prioridade maior”.

O anúncio de que os EUA já trabalham contra a interferência da Rússia nas eleições vem um dia depois de Donald Trump ter pedido o fim das investigações sobre um suposto conluio do atual presidente com os russos no processo eleitoral de 2016. A Casa Branca, posteriormente, disse que Trump “só deu sua opinião”.

Donald Trump e Vladimir Putin se cumprimentam nesta segunda-feira (16) em coletiva de imprensa após reunião em Helsinque, na Finlândia (Foto: Leonhard Foeger/Reuters)

Donald Trump e Vladimir Putin se cumprimentam nesta segunda-feira (16) em coletiva de imprensa após reunião em Helsinque, na Finlândia (Foto: Leonhard Foeger/Reuters)

O diretor de Inteligência, no entanto, reconheceu que a tentativa de interferência neste ano “não é tão robusta” como a que teria ocorrido em 2016.

Coats também afirmou que “outros países” tentam interferir no processo eleitoral dos Estados Unidos. Entretanto, ele não especificou quais seriam essas nações.

Ataque ‘multidisciplinar’

Christopher Wray, diretor do FBI (Foto: Reuters/Carlos Barria)

Christopher Wray, diretor do FBI (Foto: Reuters/Carlos Barria)

A secretária de Segurança Nacional, Kirstjen Nielsen, alertou para a possibilidade de apenas um ataque criar falhas maiores no sistema de segurança eleitoral. “Um só ataque pode criar um efeito cascata e gerar consequências”, disse.

Comentários

Comentários

Rolar para o Top