Adolescente encontrada esquartejada em freezer conheceu suspeito pela internet

0
63

Segundo expõe o delegado Danilo Nunes, casal não possuía histórico de violência e agressão. Suspeito ainda está foragido

A adolescente, de 16 anos, encontrada esquartejada dentro de um freezer em uma casa no Jardim Pérola da Barragemem Águas Lindas de Goiás, conheceu o suspeito, de 22 anos, pela internet em novembro do ano passado. A vítima e o suposto autor passaram a morar juntos no final de 2019, quando a jovem saiu da Bahia para o município do Entorno do Distrito Federal (DF). O homem, que trabalha como açougueiro, foi denunciado pelo próprio pai e é procurado pela Polícia. As informações são do delegado Danilo Nunes.

Conforme explica o investigador, a vítima, que estava prestes a completar 17 anos, convivia com o suspeito desde novembro de 2019. “Pelo que levantamos até o momento, eles se conheceram pela internet e ela veio da Bahia morar com o indivíduo e tentar a vida em Goiás. Ao que tudo indica eles tiveram um desentendimento e se separam”, afirmou.

Danilo conta que após o término, a menina chegou a morar com amigos em uma outra cidade do Entorno, mas voltou para a casa do suspeito e não era vista desde o final do ano passado. “Não tinha histórico de violência entre eles. Acredito que não tenha dado tempo de agressão, pois foi tudo muito rápido”, ressalta.

O investigador já pediu a prisão do suspeito, que foi deferida pelo Poder Judiciário. Atualmente ele se encontra foragido. “Estamos levantando mais informações e buscando o possível paradeiro do suposto autor”, disse. O delegado já ouviu testemunhas, mas afirmou que o teor dos depoimentos e os próximos passos da apuração não podem ser divulgados para não atrapalhar as investigações.

Feminicídio

O suspeito, segundo o delegado, deve responder por feminicídio. “Do que consta da investigação pudemos verificar, preliminarmente, que o caso trata-se de feminicídio. Todos os elementos e relatos de testemunhas indicam o crime”, disse.

O caso chegou até a corporação depois que o pai do suspeito foi até a delegacia para noticiar que o filho teria matado a companheira. A PC, então, foi até o local em que o casal vivia e se deparou com a vítima morta e esquartejada.

“Já ao chegar na residência, os policiais sentiram forte odor que indicava um possível cadáver no local. A casa estava toda bagunçada. A cama do casal estava impregnada de sangue e também havia uma garrafa de bebida em cima do móvel. Depois de verificarem o cenário, os agentes tiveram a iniciativa de abrir o freezer e encontraram a vítima”, relatou.

Danilo Nunes conta que a Polícia Técnica-Científica (PTC) esteve no imóvel e confirmou que a vítima foi esquartejada. A adolescente foi dividida em seis partes e o corpo foi condicionado em sacolas e misturado com carnes de animais. A arma utilizada no crime, uma faca de açougue de 30 cm, foi encontrada no local e apreendida.

criação de site

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui