Ameaça a Lula vem dos alinhados ao Norte, diz vice da Venezuela

0
40

A vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodrigues, defendeu nesta 3ª feira (8.ago.2023) que quem está por trás das ameaças contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) são aqueles com interesses “alinhados ao Norte” e que “preferem ter governos nos países amazônicos que sejam complacentes com atividades ilícitas e com a destruição da biodiversidade”. Deu a declaração em discurso durante a reunião da Cúpula da Amazônia.

Na tarde de 5ª (3.ago), um homem foi preso em Santarém, no Pará, por ameaçar dar “um tiro na barriga” de Lula. Ele teria ainda perguntado às pessoas que estavam no estabelecimento onde o presidente se hospedaria quando estivesse em Belém. Na 6ª (4.ago), foi concedida liberdade provisória.

A vice-presidente venezuelana disse querer aproveitar o espaço para denunciar o “ataque do Norte contra os governos nacionalistas e progressistas” da região. Segundo ela, os países amazônicos não deveriam aceitar bases militares da Otan no bioma, pois “os países do atlântico norte já têm um olhar fixo nos recursos naturais do nosso território”.

Rodrigues defendeu a soberania política, econômica e territorial dos países integrantes da OTCA (Organização do Tratado de Cooperação Amazônica) na Amazônia. Além disso, falou da importância de fortalecer a atuação do Estado no bioma. “Não podemos descentralizar o Estado e entregar essas funções a organizações não governamentais, que, na prática, estão sendo financiadas pelos grandes impérios que têm interesse em explorar a biodiversidade da Amazônia”, afirmou.

Delcy Rodrigues veio ao Brasil de última hora depois que o presidente Nicolás Maduro cancelou a viagem por conta de uma infecção no ouvido. A vice-presidente apresentou as propostas do país para a preservação do bioma amazônico:

  • Decretar emergência regional dos países amazônicos;
  • Elaborar plano de desmatamento zero;
  • Criar banco amazônico de germoplasta para garantir reflorestamento;
  • Criar corpo de combate aos incêndios florestais na Região;
  • Erradicar o uso de metais peados nas atividades de mineração;
  • Erradicar o garimpo ilegal;
  • Criar um satélite amazônico para sensoriamento remoto da Região;
  • Criar um Conselho Cientifico Amazônico para preservar a biodiversidade e saberes ancestrais; e
  • Elaborar um plano de desenvolvimento sustentável, ecológico e soberano.

    CÚPULA DA AMAZÔNIA

    O encontro, liderado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), conta com a presença dos líderes e autoridade dos países que tem a Amazônia como parte de seu território. Além do Brasil, o bioma está localizado em parte da Bolívia, Colômbia, Venezuela, Guiana, Peru, Suriname e Equador.

    Os 8 países participantes da Cúpula integram a OTCA, instância criada em 1978 que incentiva o desenvolvimento sustentável e a inclusão social da Região. A reunião de 2023 é a 4ª entre os integrantes do tratado e a 1ª desde 2009.

    O evento foi iniciado nesta 3ª feira (8.ago) e vai até 4ª feira (9.ago). Em discurso protocolar, Lula afirmou que o encontro visa promover o desenvolvimento sustentável na região, além de assegurar o lugar dos países amazônicos na agenda internacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui