Ataque hacker ao sistema do CNJ faz Moraes determinar a sua própria prisão

0
21

A Polícia Federal atendeu a um pedido do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e vai investigar um suposto ataque hacker no sistema do conselho. O motivo foi um mandado de prisão falso ser encontrado, em nome do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), sobre si mesmo.

No documento, Alexandre de Moraes pede, supostamente, sua própria prisão, para que ele seja punido ‘exemplarmente’; texto ainda consta a frase ‘Faz o L’

“Expeça-se o competente mandado de prisão em desfavor de mim mesmo, Alexandre de Moraes”, diz o documento, encontrado no Banco Nacional de Mandados de Prisão.

Segundo a coluna de Bela Megale, do jornal O Globo, o documento foi acrescentado no sistema do CNJ, que recebe mandados de prisão da Justiça de todo o Brasil, na quarta-feira (4).

O Banco Nacional de Mandados de Prisão (BNMP) recebeu o documento fraudulento que, supostamente, teria sido expedido pelo magistrado. As informações são do jornal O Globo, que ressaltou que o texto contém uma série de ironias em relação à atuação de Moraes frente ao Judiciário brasileiro, o que deixou mais evidente que se trata de uma invasão de hackers.

O CNJ, então, solicitou à Polícia Federal (PF) que investigasse o possível ataque hacker no sistema do Conselho. O pedido foi atendido e o suposto pedido de prisão contra Moraes já foi retirado do BNMP. Um trecho da decisão falsa, além de pontuar a prisão do magistrado, consta a frase “Faz o L”, que é utilizada por bolsonaristas para criticar os feitos de Lula e do seu novo governo.

“DETERMINO, por fim, a extração integral de cópias e sua imediata remessa para o Inquérito n. 4.874/DF e de todos os inquéritos de censura e perseguição política, em curso no SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL para o CNJ, a fim de que me punam exemplarmente. Diante de todo o exposto, expeça-se o competente mandado de prisão em desfavor de mim mesmo, Alexandre de Moraes. Publique-se, intime-se e faz o L.”, diz trecho do documento.

Correio Braziliense

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui