Baiocchi: “Suspensão das atividades do comércio está descartada em Goiânia”

0
42
O presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Goiás (Fecomércio-GO), Marcelo Baiocchi, afirmou na quarta-feira (12/1), após reunião de trabalho com auxiliares do prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), que a paralisação do comércio da capital não está entre as medidas prevista pela administração municipal entre as medidas em estudo para conter a propagação da variante ômicron do coronavírus. Baiocchi disse que a prefeitura vai recomendar que eventos que promovam grandes aglomerações sejam evitados.
“Nos foi informado que haverá uma reunião com o prefeito para deliberar e decidir se haverá alguma restrição e que, caso seja adotada alguma restrição, será exclusivamente para estabelecer regras mais rígidas para que haja os eventos de maior aglomeração”, disse o presidente da Fecomércio-GO.

“As medidas não atingirão as escolas, bares, restaurantes, o comércio em geral, seja na Rua 44, seja nos shoppings centers”, afirmou.

O presidente da Fecomércio-GO disse durante a reunião que empresários e trabalhadores do setor mantêm as medidas de prevenção da covid-19, como a exigência do uso de máscara facial, oferta de álcool em gel e reforço das medidas de higiene e limpeza dos estabelecimentos.

“O setor do comércio de bens, serviços e turismo segue vigilante e atuante nas medidas de enfrentamento da pandemia”, afirmou Marcelo Baiocchi.

Reunião
As informações foram repassadas durante reunião promovida pelos secretários Durval Pedroso (Saúde), Arthur Bernardes (Governo) e José Alves Firmino (Gabinete). Eles informaram ao setor produtivo que o sistema de saúde público municipal está preparado para o atendimento à população por meio da realização de testes, atendimento ambulatorial e de internação.

A Redação
criação de site

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui