Caiado diz que vai esperar decisão da Justiça se deve ou não fazer nova licitação no Detran

0
59

O governador Ronaldo Caiado (DEM), em entrevista coletiva nesta quarta-feira, 7, se pronunciou sobre a Operação Cegueira Deliberada. Questionado se, com o envolvimento da empresa responsável pela vistoria veicular, o Governo do Estado faria nova licitação, o democrata disse que isso irá depender da decisão da Justiça.

Como é sabido, a investigação envolve documentos fraudados em licitação com a empresa Sanperes, responsável pela vistoria veicular. Apesar dos indícios de irregularidades, o Detran ainda mantém contrato com a empresa uma vez que a multa de rescisão é de 30% do saldo restante. O valor representaria o montante de R$ 600 mil.

“O Poder Judiciário vai determinar se devemos fazer nova licitação. Nós temos que aguardar. Essa não é decisão do governador nem da polícia. Então vamos esperar para ver se vamos fazer uma nova licitação ou exigir da empresa uma nova postura”, disse Caiado.

A Operação Cegueira Deliberada cumpre sete mandados de prisão temporária e 55 de busca e apreensão. Um dos alvos da investigação é o ex-presidente do Detran, João Furtado, que teve o escritório visitado por agentes da polícia civil na manhã desta quinta-feira para busca e apreensão de documentos. Os mandatos estão sendo cumpridos também nos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul.

Nas redes sociais, João Furtado Neto se pronunciou:

Hoje por força de decisão judicial e a pedido da nova delegacia de polícia inaugurada neste governo, sofri na condição de ex-presidente do Detran-GO, Advogado e Procurado do Estado, busca e apreensão em minha residência e escritório profissional. Buscavam documentos que me ligassem à empresa de vistorias do Detran licitada na minha gestão! Apreenderam o meu celular, computadores e alguns papéis e mídias e um veículo, apesar de não terem me apresentado a decisão ou os seus limites! Naturalmente que na condição de ex-gestor e Procurador do Estado devo colaborar com a polícia e com a justiça, mesmo porque esse inquérito foi instaurado oficialmente a meu pedido. Entretanto não posso concordar com a politização e com a espetacularização que adotaram em busca de uma ação desconstrutora de politicas públicas e revanchista, bem porisso defenderei meus direitos à luz do dia e de cabeça erguida, a bordo de minha biografia de advogado, Procurador, homempúblico e cidadão! Agradeço a forma respeitosa com que fui tratado pela Polícia Civil de Goiás. No mais discutirei nos autos as eventuais imputações que me foram feitas e certo de minha inocência defenderei minha honra e meu nome até o fim!
Atenciosamente,
João Furtado

Em nota a Sanperes também se pronunciou:

A Sanperes Avaliação e Vistorias de Veículos, concessionária do serviço de vistorias veiculares no Estado de Goiás, esclarece que foi surpreendida na manhã desta quinta-feira, 07 de novembro, com a abordagem de agentes da Polícia Civil de Goiás pela Operação Cegueira Deliberada. A Sanperes e seus sócios não foram intimados para nenhum ato jurídico anterior.
Trata-se de uma arbitrariedade perante a empresa, que sempre atuou dentro da legalidade, prezando pela ética e honestidade em suas atividades. A Sanperes e seus sócios possuem conduta ilibada reconhecidamente em todo o Estado de Goiás.
Desta forma, o corpo jurídico da empresa irá tomar as providências cabíveis dentro da legalidade, buscando a apuração dos fatos e a efetivação da justiça, além de atuar no sentido de contribuir com o bom andamento do processo.

criação de site

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui