Caiado faz apelo por fim de festas e aglomerações

0
68

Governador demonstrou esperança na liberação da vacina Sputnik e disse que todos estão trabalhando numa “ação diplomática” com a China pela liberação do insumo IFA

O governador Ronaldo Caiado (DEM) participou na manhã desta quarta-feira, 20, ao lado do prefeito Gustavo Mendanha (MDB) do início da vacinação em Aparecida de Goiânia.

Na ocasião, o governador fez um apelo para a população para que diminuam o fluxo de pessoas nas ruas e evitem festas e aglomerações. Caiado ressaltou que estamos vivendo um aumento na demanda por leitos para tratamento da Covid-19 e que a Organização Mundial de Saúde (OMS) tem alertado para a gravidade dessa segunda onda que deve ser ainda maior que a de 2020.

“As pessoas acham que porque a vacina chegou a vida voltou ao normal, mas sabemos que a oferta ainda é muito pequena. Entendam a necessidade de diminuirmos as aglomerações, os eventos, mantermos o uso da máscara, da higienização. Não podemos colocar em risco a nossa estrutura que conseguimos expandir. Nos ajudem nesse momento. Queremos ter a menor curva de óbitos e de casos em Goiás”.

Caiado lamentou cenas que têm acontecido com frequência no estado, com aglomerações de pessoas em festas e boates. Situação que ele classificou como “totalmente desrespeitosa com a vida” e não descartou que medidas mais duras venham a ser tomadas pelo Governo.

“Nós teremos que começar a tomar medidas que demonstrem nossa preocupação diante desse quadro de pessoas que se acham no direito de continuar nessa rotina de vida normal. O mínimo que se pede é solidariedade à vida”, avisou.

Vacinação

Caiado disse que todo o esforço tem sido feito para que não haja uma interrupção da vacinação em Goiás por falta de imunizantes e demonstrou esperança na liberação da vacina Suptnik, da Rússia.

“Discutimos com o Governo Federal ontem o uso da Sputnik que está sendo analisada pela Anvisa e eles se comprometeram a até quinta-feira entregar todos os documentos necessários. Se nós tivermos mais essa abertura nós termos aí uma amplitude maior de vacinas aprovadas”.

O governador também falou do empenho de todos os governadores e da União em uma “ação diplomática” com a China pela liberação do IFA (ingrediente farmacêutico ativo), necessário na fabricação de vacinas em solo brasileiro.

“Se nós tivéssemos o insumo a gente já estaria num processo avançado de vacinação”, lamentou.

criação de site

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui