Chuvas e ventos fortes causam acidentes e deixam um morto no DF

0
72

Sob alerta laranja, Distrito Federal foi atingido por ventos de até 60 km/h, causando acidentes e derrubando árvores – uma delas, atingiu e matou homem em caminhão estacionado

A chuva e os ventos fortes da manhã desta quinta-feira (19/11) provocaram a morte de um homem e a queda de pelo menos duas árvores no Distrito Federal. Uma das plantas caiu em cima de um caminhão que estava estacionado no Anel viário, em frente ao antigo lixão da Estrutural, atingindo um homem que estava no veículo. O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) faz o corte da árvore para conseguir liberar o corpo, ainda preso nas ferragens. A ocorrência foi registrada na 8ª Delegacia de Polícia (SIA).

A vítima era Robson Dourado dos Santos, 49 anos. Ele era proprietário do caminhão e realizava o carregamento de brita da Unidade de Recebimento de Entulhos para o Jardim Botânico. O motorista do caminhão pediu folga a Robson e, por isso, ele mesmo estava no comando do automóvel. Ele prestava serviços terceirizados para a Novacap por meio da Copercan. A entidade informou que está trabalhando para acompanhar e apoiar a família.

Robson deixa três filhos e uma esposa. Segundo sua sobrinha, que preferiu não se identificar, o homem trabalhava no lugar dos motoristas quando era necessário. Ele tinha mais três irmãos. Dois deles compareceram ao local e ainda estavam muito abalados.

A árvore era um eucalipto, plantado na área do cinturão verde da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU). Segundo a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), a árvore caiu devido às chuvas e não apresentava risco de queda prévio. Ainda hoje, a companhia informou que irá retirar as outras árvores do local.

Acidentes

Outros acidentes foram registrados na capital federal. Um caminhão tombou na via BR 020, próximo ao canteiro central.Segundo os bombeiros, o veículo está no local desde as 7h22, horário que o órgão foi acionado para realizar o socorro, mas não houve vítimas. A via não está interditada e o local ficou sob cuidados da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Na911/711 Sul, a queda de uma segunda árvore deixou a via interditava pela manhã. A planta caiu ao lado do Hospital Naval por volta das 6h e ainda está sendo removida do local.

De acordo com o Instituto de Meteorologia (Inmet), os ventos alcançaram 60 km/h, próximo à Brazlândia, por volta das 9h. As precipitações de chuva, que começaram por volta das 3h, devem permanecer durante todo o dia.

Engarrafamentos

A manhã foi marcada por engarrafamentos em diferentes locais do DF. De acordo com aplicativos de trânsito, a via EPTG ficou com o trânsito mais intenso que o normal. Os motoristas que saíam de Samambaia, sentido Plano Piloto, tiveram que enfrentar engarrafamento nas vias BR-060, BR-450 e EPNB, a velocidade média era de 38km.

No Gama, o atraso no trânsito era de 14 minutos para quem trafegava na BR-251. No entorno, Planaltina de Goiás, o engarrafamento causou atraso de oito minutos em relação aos dias com estiagem.

Cuidado

Devido aos registros de vento pela manhã, o Inmet emitiu alerta laranja no DF. O aviso chama a atenção da população para risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas.

Em caso de rajadas de vento, o órgão adverte a população para que não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas. Além disso, o Instituto pede que os cidadãos não estacionem veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. “Se possível, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia”.

criação de site

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui