Definida destinação de parte dos recursos do Programa de Investimentos Goiás na Frente

0
173

O Governo de Goiás já definiu a destinação de parte dos recursos do Programa de Investimentos e Entrega de Obras e Benefícios Goiás na Frente. Decreto publicado no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira, dia 24, foi traz a relação de obras que receberão os recursos da privatização da Celg Distribuição.

 

O governador Marconi Perillo e equipe trabalham agora na definição das demais obras e montantes de recursos do Goiás na Frente. A relação completa será apresentada à população durante a apresentação do Programa Goiás na Frente, na próxima quinta-feira, dia 30, às 10h30, em ato público no Palácio da Música, Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON).

diario-oficial-goias-na-frente-724x1024

A relação das obras que receberão os investimentos provenientes da receita da privatização consta do Decreto Número 8.918, publicado no Suplemento da edição do Diário Oficial do Estado desta sexta-feira, dia 24. A lista traz investimentos em rodovias (obras de duplicação, construção, reconstrução e conclusão de trechos), saúde (hospitais, Credeqs e Ambulatório Médico de Especialidades) e obras civis (Aeroporto de Cargas, Centro de Convenções e Anel Viário, em Anápolis).Diario oficial goias na frente1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Os investimentos nos três setores serão de R$ 842.447.056,28 – sendo R$ 500 milhões nas rodovias, R$ 240 milhões na área da Saúde, e R$ 102.447.056,28 na conclusão de obras civis. “Os recursos financeiros originários da alienação das ações integralizadas do capital social da CELG Distribuição S.A (Celg D) deverão ser aplicados nas obras prioritárias a seguir relacionadas”, afirma o texto do decreto, ressaltando o que o governador vinha afirmando, em entrevistas à imprensa, que os recursos seriam investidos em obras consideradas prioritárias.

São 53 obras de infraestrutura (rodovias), 20 obras na área da Saúde, e 10 obras civis. Dentre as obras na malha rodoviária, está a duplicação de quatro rodovias: GO-070, GO-213, GO-080 e GO-010. As obras rodoviárias estão divididas em três grupos. Em dois deles, há a especificação de que serão utilizados também recursos do Tesouro Estadual e do BNDES. Em meio às obras da Saúde, está a construção dos Centros de Referência e Excelência em Dependência Química (Credeqs) em Caldas Novas, Morrinhos, Goianésia, e Quirinópolis. Constam, também, seis Ambulatórios Médicos de Especialidades (AMEs), e obras de expansão do Hugol e do HDT, dentre outros hospitais.

As obras civis serão realizadas nas cidades de Alto Paraíso, Anápolis, Goiás, Posse, Santo Antônio do Descoberto e São Luiz dos Montes Belos. Dentre elas estão a conclusão do aeroporto de cargas, Centro de Convenções de Anápolis, e anel viário. Abaixo estão as tabelas do Decreto Número 8.918, que dispõe sobre a aplicação dos recursos provenientes da privatização da Celg Distribuição, que foi arrematada pela italiana Enel.

criação de site