Estado de greve: servidores do INSS em Goiás e Tocantins podem parar contra reabertura de agências

0
35

Categoria argumenta que risco de contaminação segue alto e que por isso o modelo de atendimento remoto deve seguir sendo adotado por ser mais seguro

Após anuncio de retomada do atendimento nas agências do INSS no país, servidores do Instituto em Goiás e Tocantins decidiram em assembleia por estado de greve contra o retorno: um alerta sobre possível paralisação. Em nota, a direção do INSS afirma que espera compreensão dos servidores, apontando que parte dos serviços prestados só podem ser feitos presencialmente.

Para os trabalhadores, o momento segue sendo de riscos de contaminação tanto para a categoria como para os beneficiários e que por isso os atendimentos devem seguir no modelo remoto. Além do anúncio de estado de greve, a categoria irá ingressar com ação na justiça para impedir a reabertura de agências.

“A categoria e a direção do sindicato, com base em informações técnico-científicas, avaliam que o índice de contaminação pela Covid-19 ainda é altíssimo e as condições ambientais nas Agências da Previdência Social – APSs não são seguras”, detalha nota.

O que diz o INSS

Em nota à imprensa, a diretoria do INSS afirma que mantém diálogo constante com as entidade de representação dos servidores. Segundo o Instituto, porém, a natureza essencial do serviço expressa necessidade de ser fornecido à população. A nota acrescenta que alguns serviços como perícia média só podem ser feitos presencialmente e que por isso espera o retorno e compreensão dos servidores.

Confira a nota completa

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) informa que mantém constante diálogo com as entidades de reapresentação dos servidores. Além disso, é importante destacar, o INSS presta serviço de natureza essencial e que precisa ser fornecido à população.

Alguns serviços como a perícia médica e avaliação social, para concessão do BPC, por exemplo, só podem ser feitos presencialmente. Benefício este que é destinado a uma parte extremamente vulnerável da população. Ao longo dos meses de atendimento remoto, reforçamos, o INSS tem se preparado com extrema responsabilidade para que a retomada gradual do atendimento presencial seja feita de forma segura para servidores e cidadãos, conforme orientações do Ministério da Saúde.

Dessa forma, o INSS destaca que a reabertura se mostra indispensável para que parte da população que necessita dos serviços presenciais não seja prejudicada, especialmente neste momento de pandemia.

Por fim, o INSS tem certeza de que o servidor público do INSS, da carreira do seguro social, tem orgulho e sabe da importância do seu papel de servir à população brasileira, especialmente nos momentos mais difíceis para o cidadão, no qual citamos a incapacidade para o trabalho, a vulnerabilidade social e, não menos importante, o envelhecimento da população.

Assim, o INSS tem a certeza de que mais uma vez os servidores dessa imensa e importante Casa não desapontarão o país.

 

fonte: Jornal Opção

criação de site

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui