Etanol aumenta mais que gasolina e diesel, na média nacional

0
220
etanol_combustivel

Depois que a Petrobrás anunciou o reajuste da gasolina e do diesel nas refinarias, em 4% e 6%, respectivamente, foi o etanol que, em valores absolutos, teve o maior aumento. Segundo dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo), que faz uma pesquisa semanal de preços dos combustíveis ao consumidor, na última semana o litro do diesel teve alta de R$ 0,10, o da gasolina aumentou R$ 0,17 e o do etanol ficou R$ 0,19 mais caro.

etanol_combustivel
No levantamento da semana de 27 de setembro a 3 de outubro, o diesel comum saía, na média nacional, a R$ 2,81. Entre 4 e 10 de outubro, chegou a R$ 2,91; o diesel S-10 saiu de R$ 2,95 para R$ 3,06; a gasolina passou de R$ 3,28 para R$ 3,45; já o etanol saltou de R$ 2,11 para R$ 2,30.

O economista e professor da UnB (Universidade de Brasília) Newton Marques explica que a variação do preço do álcool pode ser explicada por fatores como o aumento da demanda, decorrente do encarecimento da gasolina e também pela alta do dólar, que leva muitos produtores de cana a optarem pela produção de açúcar, em vez do etanol. “Mesmo que não haja mudança do preço do produto no mercado internacional, a desvalorização cambial aumenta retorno ao exportador. Assim, ele rapidamente muda a planta, deixando de produzir álcool para produzir açúcar”, explica. Isso reduz a oferta e, consequentemente, eleva o preço do combustível.

Geralmente, o valor do etanol se mantém mais estável entre abril e novembro, no período da safra da cana, e varia mais na entressafra, que vai de dezembro a março. A Única (União da Indústria de Cana de Açúcar) afirma, no entanto, que o preço do etanol depende, também, do preço ao produtor e de venda na distribuidora.

E o preço ao produtor também subiu. A alta, na última semana, foi de R$ 0,06 pelo litro do álcool no estado de São Paulo, que representa 60% de toda produção de etanol no país. O dado é do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada) da USP (Universidade de São Paulo). O preço do álcool hidratado, que estava em R$ 1,46 no levantamento de 28 de setembro a 2 de outubro, passou para R$ 1,52 entre 5 e 9 de outubro.

Conforme a entidade, que representa mais de cem empresas, o setor sucroenergético acompanha as movimentações de mercado, mas cada uma define as próprias estratégias.

Conforme a ANP, o litro do etanol mais caro está em Rondônia, a R$ 3,05; o mais barato, no Mato Grosso, onde custa, em média, R$ 1,89. O maior preço médio estadual da gasolina é no Acre, a R$ 3,93; o menor, na Paraíba, R$ 3,26. Já o diesel comum mais barato é encontrado em postos do Maranhão, a R$ 2,82; o mais caro, no Amapá, a R$ 3,17. O diesel S-10 com menor preço médio está em Pernambuco, onde o litro sai a R$ 2,89; e o mais alto no Acre, com preço médio de R$ 3,52.

criação de site