IMAS: atrasos nos pagamentos dos prestadores podem suspender atendimento

0
171

Autoridades do Sindicato dos Laboratórios de Análises e Bancos de Sangue de Goiás (Sindilabs-GO) e do Sindicato das Clínicas Radiológicas, Ultrassonografia, Ressonância Magnética, Medicina Nuclear e Radioterapia no Estado de Goiás (Sindimagem), se reuniram nesta sexta-feira  (21) com o presidente do Instituto Municipal de Assistência à Saúde e Social dos Servidores Municipais de Goiânia (Imas), para discutir sobre atrasos nos pagamentos dos prestadores de serviços de saúde. Os atrasos acontecem desde  novembro de 2021.

O problema atinge hospitais, laboratórios, bancos de sangue e clínicas de imagem que prestam serviços à Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia. O atraso é devido à  demora da Secretaria de Finanças para a abertura do orçamento do município de 2022. E se refere  aos atendimentos feitos em novembro de 2021 e o pagamento continua represado mesmo com os recursos enviados ao município pelo Ministério da Saúde no início deste mês de janeiro.

A presidente do Sindilabs-GO, Christiane do Valle, alerta que se o problema não for solucionado com urgência pela Secretaria Municipal de Finanças, os atendimentos à população poderão ser suspensos pelos prestadores, que não conseguem arcar com os custos atuais dos insumos e com  o aumento da demanda sem o recebimento dos valores devidos.

criação de site

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui