Janja leva “Globo” ao Alvorada para reclamar do local

0
49

Numa ação favorável ao governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o Grupo Globo enviou uma jornalista ao Palácio da Alvorada, em Brasília, para percorrer o local com a primeira-dama, Janja Lula da Silva, 56 anos, mostrando as condições da residência oficial da Presidência. O tom da gravação foi de queixas sobre o estado em que foi encontrado o Alvorada, em crítica à administração anterior, de Jair Bolsonaro (PL).

Em todos os governos, quando um presidente deixa a residência oficial, depois de 4 anos, há reparos a serem feitos. Eis exemplos abaixo:

  • 1994 – o então presidente Itamar Franco (1992-1995) determinou que o palácio passasse por reformas nas partes elétrica e hidráulica, além de uma nova pintura nas principais áreas, antes de ser ocupado por seu futuro residente –no caso, o tucano Fernando Henrique Cardoso (1995-2003);
  • 2004 – no 1º ano do 1º mandato de Lula, o palácio passou por amplas mudanças. Incluíram: instalação de ar condicionado, recuperação de pisos, reforma de copas e banheiros, pintura, impermeabilização e modernização dos elevadores. Segundo texto no site do PSDB, a reforma R$ 16 milhões à época;
  • 2017 – Michel e Marcela Temer se mudaram para o Alvorada 5 meses depois de o presidente tomar posse; móveis foram substituídos, tema controverso à época, e uma tela de proteção, instalada na sacada do 1º andar por causa do filho do casal, Michelzinho, que tinha 8 anos.

No tour amigável com a repórter do Grupo Globo pelo Alvorada, a abordagem indicava o que seria uma possível destruição da Alvorada. Na maioria das imagens, entretanto, o estado geral do edifício estava parecido ao que o Poder360 pode verificar em várias oportunidades ao longo dos anos.

Janja deu entrevista à repórter Natuza Nery, da “GloboNews”, carregando um livro de fotografias do Palácio da Alvorada

Para demonstrar o que seriam os “estragos”, como diz o Jornal Nacional, foram mostradas:

  • a quina de uma mesa lascada;
  • poltrona com um pequeno rasgo no revestimento de couro;
  • alguns tapetes puídos;
  • tacos de madeira desgastados (por estarem perto de portas que levam à área externa);
  • área do teto com pé direito triplo, bem no alto, com infiltração no gesso perto de uma porta de vidro.
Janja leva “Globo” ao Alvorada para reclamar do local

Janja leva “Globo” ao Alvorada para reclamar do local© Fornecido por Poder360
reprodução/TV Globo – 5.jan.2023

Quina de uma mesa lascada no Palácio do Planalto

Janja leva “Globo” ao Alvorada para reclamar do local

Janja leva “Globo” ao Alvorada para reclamar do local© Fornecido por Poder360
reprodução/TV Globo – 5.jan.2023

Poltrona com um pequeno rasgo no revestimento de couro no Palácio da Alvorada

Janja leva “Globo” ao Alvorada para reclamar do local

Janja leva “Globo” ao Alvorada para reclamar do local© Fornecido por Poder360
reprodução/TV Globo – 5.jan.2023

Tapete puído no Palácio do Planalto

Janja leva “Globo” ao Alvorada para reclamar do local

Janja leva “Globo” ao Alvorada para reclamar do local© Fornecido por Poder360
reprodução/TV Globo – 5.jan.2023

Tacos de madeira desgastados (por estarem perto de portas que levam à área externa) no Palácio do Planalto

Janja leva “Globo” ao Alvorada para reclamar do local

Janja leva “Globo” ao Alvorada para reclamar do local© Fornecido por Poder360
reprodução/TV Globo – 5.jan.2023

Área do teto com pé direito triplo, bem no alto, com infiltração no gesso perto de uma porta de vidro no Palácio do Planalto

Num determinado momento da reportagem de 2 minutos mostrada no Jornal Nacional (Janja relata estragos encontrados no Palácio da Alvorada: ‘Não teve cuidado, manutenção’), é relatado em tom de indignação que uma estátua sacra foi deixada no chão. O Poder360 esteve muitas vezes no Alvorada. Em várias ocasiões, em governos anteriores, os presidentes costumavam mudar essas estátuas de lugar, inclusive algumas vezes deixando os ícones expostos em algum lugar no chão.

Janja leva “Globo” ao Alvorada para reclamar do local
Janja leva “Globo” ao Alvorada para reclamar do local© Fornecido por Poder360 reprodução/GloboNews – 5.jan.2023

Imagem em plano aberto mostra que estado de conservação do Alvorada é normal

Janja leva “Globo” ao Alvorada para reclamar do local
Janja leva “Globo” ao Alvorada para reclamar do local© Fornecido por Poder360 reprodução/GloboNews – 5.jan.2023

Neste trecho da reportagem, Janja se queixa que o quadro estava no cômodo errado

Janja leva “Globo” ao Alvorada para reclamar do local

Janja também reclamou de um cômodo vazio; disse não conseguir verificar quais móveis estavam lá

Janja leva “Globo” ao Alvorada para reclamar do local

Na parte externa, a primeira-dama relatou que árvores plantadas por Lula e Marisa Letícia (1950-2017) haviam sido cortadas

Tratada com muita deferência, Janja foi apresentada como cuidadora do bem público. “O que a gente percebe é que não teve cuidado, manutenção. Os pés dos móveis que são de latão não estão polidos”, disse a primeira-dama. “Eu e o presidente Lula resolvemos que a gente só vai mudar daqui [sic] quando a gente tiver um inventário completo do que tem aqui dentro, como foi entregue pra gente”, completou no trecho editado pelo Jornal Nacional.

A reportagem completa, com mais de 18 minitos, foi ao ar no canal a cabo de notícias do Grupo Globo, a GloboNews (audiência em novembro de 2022 de 0,2 ponto no Painel Nacional de Televisão, menos de 150 mil pessoas).

O Palácio da Alvorada é um edifício público. Recebe milhares de pessoas ao longo dos 4 anos de mandato de um presidente da República. Tapetes gastos e poltronas desgastadas são comuns e a cada período presidencial são necessários reparos quando há troca de inquilino.

Esta foi a 2ª aparição de Janja falando com jornalistas desde a vitória de Lula no 2º turno das eleições de 2022. A primeira-dama elegeu nos 2 casos o Grupo Globo. Primeiro, no programa dominical Fantástico. Agora, na GloboNews. Janja sempre quis dar entrevistas só para jornalistas mulheres.

Poder 360

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui