Lincoln Tejota defende em Brasília internacionalização do Aeroporto Santa Genoveva

0
58

Lincoln Tejota se reuniu nesta terça-feira, 3, em Brasília, com o diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), José Ricardo Botelho, e com o superintendente de Regulação Econômica de Aeroportos, Tiago Pereira, para tratar da internacionalização do Aeroporto de Goiânia. Ele esteve também na Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex), onde confirmou a participação de Goiás no Brasil Investment Fórum (BIF) e buscou apoio da agência para missões internacionais e capacitação de exportadores goianos.

À Anac, Lincoln Tejota foi acompanhado do secretário em exercício de Indústria, Comércio e Serviços, Adonídio Neto Vieira Júnior.  O encontro, segundo o vice-governador, foi muito positivo. “Viemos, por determinação do governador Ronaldo Caiado, expor a necessidade de internacionalização do Aeroporto de Goiânia, demanda que foi muito bem recebida pelo presidente que demonstrou interesse e se comprometeu a nos ajudar”, disse.

Segundo Tejota, outra demanda foi em relação ao Aeroporto de Cargas de Anápolis, que vai ser importante para a consolidação do Estado também em Infraestrutura. O diretor-presidente da Anac disse estar “feliz em ver que o Estado de Goiás vai caminhar bem ao ampliar a sua capacidade de Infraestrutura e logística”. José Botelho ressaltou o potencial do Estado e assegurou que tão logo o governo de Goiás obtenha os pareceres para internacionalizar o aeroporto da capital, a Anac vai expedir o documento confirmando o novo status do aeroporto.

Lincoln Tejota afirmou que no estágio atual do processo, o Aeroporto Santa Genoveva já possui as anuências do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Polícia Federal e da  Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A Receita Federal realizou vistoria na última sexta-feira, 30. Com essa quarta anuência, o processo segue para a Anac, que emitirá o documento tornando o Santa Genoveva um aeroporto internacional.

Além do Governo de Goiás e da Infraero, a Receita Federal, a Polícia Federal, a Anvisa e o Ministério de Agricultura Pecuária e Abastecimento estão participando de todo o processo.

Entre os apoiadores da iniciativa estão companhias aéreas e também empresários, que possuem aviões  próprios, do ramo de mineração, do agronegócio e da indústria farmacêutica.
Eles relatam a dificuldade logística para voos internacionais, já que precisam passar por Brasília ou Campo Grande para voos internacionais.

Apex

Na Apex Brasil, Lincoln Tejota, acompanhado também do superintendente de Negócios Internacionais da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Edival Lourenço Júnior, se reuniu com o gerente de Investimentos, general Roberto Escoto; o gerente de Relações Institucionais e Governamentais, Wilson Almeida; e a analista de Investimentos, Janaína Melo,  com quem discutiu os trabalhos conjuntos entre o Estado de Goiás e o governo federal, no sentido de capacitar os exportadores goianos por meio do Peiex, Programa de Qualificação para Exportações da Apex-Brasil.  Tejota buscou também o apoio da agência para suporte em missões internacionais.

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira.

Na ocasião, o vice-governador confirmou a presença do Estado de Goiás no evento Brasil Investment Forum (BIF) 2019, no World Trade Center -WTC, em São Paulo, de 9 a 11 de outubro.

criação de site

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui