Maioria das universidades de Goiânia pretende ampliar aulas presenciais

0
61

Na terça-feira (11), capital chegou a ter 94% das ocupações dos leitos de UTI

Apesar da variante Ômicron e do novo avanço da Covid-19 em Goiânia – que chegou a registrar 94% de ocupação nos leitos de UTI –, as unidades de ensino superior da capital só irão adiar a ampliação do regime presencial se houver determinação do poder público. O Mais Goiás conversou com três instituições, que deram respostas parecidas.

Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), informou que o calendário acadêmico regular da instituição prevê o início das aulas do primeiro semestre de 2022 para a segunda quinzena de fevereiro. “Até lá teremos adequadas orientações dos Ministérios da Saúde e da Educação, das Secretarias de Estado e do Município da Saúde e do Comitê de Operações Emergenciais para o posicionamento sobre as aulas presenciais.”

Já a Faculdade Unida de Campinas (FacUnicamps), informou que o retorno presencial está previsto para 31 de janeiro. De acordo com a instituição, esta volta está prevista para 100% presencial, respeitando os protocolos de biossegurança preconizados pelas autoridades de saúde. “Mas ainda estamos aguardando um posicionamento das autoridades em Saúde do Governo Federal e do Estado de Goiás.”

Ainda de acordo com a FacUnicamps, a decisão pelo adiamento do retorno remoto cabe ao Ministério da Educação e/ou autoridades locais. “À instituição cabe cumprir as determinações e acreditamos que elas estão amparadas por estudos dos órgãos de saúde.”

A Universidade Federal de Goiás (UFG) ainda realiza reuniões nesta semana para definir se adia o retorno previsto para 17 de janeiro. A expectativa é que, ainda nesta quarta, seja publicada uma portaria com a decisão.

Presencial com transmissão (híbrido)

Por fim, o Centro Universitário UniAraguaia informou as aulas dos cursos de graduação iniciarão no dia 8 de fevereiro, com obediência às normas estabelecidas pelo poder público e com a sensibilidade que o momento requer. De acordo com a instituição, possivelmente os encontros serão presenciais, mas com transmissão remota simultânea.

“A adoção dessas medidas e o tempo de permanência dependerá das orientações do poder público, conjugadas com os efeitos da Covid 19 e com a imunização da população. A instituição reforça que não tiveram intercorrências nas aulas presenciais do semestre passado. Desta forma, afirma que irá avaliar os cenários e manter a comunidade acadêmica informada.
MaisGoias
criação de site

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui