Manifestantes vão às ruas pedir impeachment do ministro Gilmar Mendes

0
62

Diversas cidades brasileiras são palco de manifestações favoráveis a abertura de processo de impeachment contra o ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), neste domingo (17.nov.2019).

Entre os organizadores dos atos estão o Movimento Conservador, o Nas Ruas, o Movimento Avança Brasil, o Movimento Brasil Conservador e o São Paulo Conservador. No Twitter, a hashtag #BrasilContraGilmarMendes está entre os trending topics (tópicos mais comentados).

Em São Paulo, os grupos se reúnem na Avenida Paulista. Vestidos com camisetas e segurando bandeiras do Brasil, manifestantes inflaram 1 boneco com o rosto do ministro e gritam palavras de ordem contra o magistrado, como “fora, Gilmar!”.

Na capital paulista, manifestantes inflaram boneco com o rosto do ministro ao lado de José Dirceu e Lula© Movimento Brasil Conservador Na capital paulista, manifestantes inflaram boneco com o rosto do ministro ao lado de José Dirceu e Lula

Pelo Twitter, deputados fizeram declarações a respeito dos protestos deste domingo.

A deputada Bia Kicis (PSL-DF) compartilhou vídeo do clamor realizado no Rio de Janeiro e disse que “todo o país que está indignado com o Sr. Gilmar Mendes”.

Protesto

AGORA NOTÍCIAS BRASIL@AgoraNoticiasBr

Manifestações em todo o país que está indginados com o Sr Gilmar Mendes Rio de Janeiro
#BrasilContraGilmarMendes

Vídeo incorporado

2.819 pessoas estão falando sobre isso

Em alusão às palavras de ordem bradadas nas manifestações, o deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) afirmou que “supremo é o povo”.

Protesto© Fornecido por Poder360 Jornalismo e Comunicação S/S LTDA.

Entenda 1 eventual processo

Os integrantes da manifestação na Avenida Paulista também ordenam que o Senado Federal “escute o povo” e abra o processo de impedimento contra o ministro Gilmar Mendes.

Isso porque a Casa legislativa é que tem o poder de afastar 1 magistrado da Suprema Corte, em caso de crimes de responsabilidade. A denúncia precisa ser aceita pelo presidente do Senado, que analisa se há indícios concretos para dar prosseguimento ao processo.

Se o pedido for aceito, é formada uma comissão especial de 21 senadores que deve produzir 1 parecer sobre a denúncia. Se os congressistas da Casa Alta entenderem que a denúncia é procedente, devem informar ao STF sobre a decisão e o ministro fica suspenso do cargo.

Feito isso, a decisão vai a plenário. Se ⅔ dos senadores considerarem que houve ilícito do magistrado, este perde seu cargo, algo inédito.

criação de site

Customer Reviews

5
0%
4
0%
3
0%
2
0%
1
0%
0
0%
    Showing 0 reviews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Thanks for submitting your comment!