Marconi vai implantar dez novos colégios militares no interior

0
310

Dez novos colégios militares vão entrar em funcionamento, uma vez que a Assembleia Legislativa aprovou projeto do governo nesse sentido.

As unidades serão instaladas em Alexânia, Cidade Ocidental, Cristalina, Iporá, Padre Bernardo, Pires do Rio, Planaltina, Rio Verde, Rubiataba e Santo Antônio do Descoberto. As unidades serão implantadas em colégios estaduais já construídos, selecionados pela área de Ensino Policial Militar do Comando-Geral da Polícia Militar, em conjunto com a Secretaria de Educação, Cultura e Esporte (Seduce).

No projeto, o governo ressalta que o impacto orçamentário e financeiro no Tesouro Estadual com o funcionamento das unidades se restringirá à concessão das funções comissionadas de Administração Estadual Militar. Serão 180 funções, ao todo. A previsão de investimento é de aproximadamente R$ 1.363.500 para o exercício de 2017, e R$ 5.454.000,00 para cada um dos exercícios de 2018 e 2019.

Goiás tem, hoje, 39 unidades de colégios militares em 29 cidades: Anápolis (3 unidades), Goiânia (8 unidades), Goianápolis, Rio Verde, Palmeiras de Goiás, Aparecida de Goiânia (3 unidades), Itumbiara, Posse, Formosa, Quirinópolis, Valparaíso de Goiás, Itapaci, Goiatuba, Ceres, Itauçu, Goiás, Goianésia, Novo Gama, Goianira, Inhumas, Itaberaí, Jussara, Jataí, Caldas Novas, Senador Canedo, Jaraguá, Catalão e Porangatu. São 45.689 alunos, no total. Outras 22 unidades estão em fase de implantação, além das 10 que serão criadas.

Os colégios militares de Goiás têm destaque nacional nas notas do índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e nas avaliações do ENEM. No último Ideb, do ano de 2015, o CEPMG Cézar Toledo ficou em primeiro lugar em Goiás e segundo lugar no Brasil. O colégio obteve nota 7.2.

A reconhecida qualidade do ensino dos colégios militares tem aumentado a demanda por vagas a cada ano, e pela implantação de unidades em municípios que ainda não as têm. Nas audiências individuais que realizou com os 246 prefeitos eleitos e reeleitos no pleito de 2016, o governador Marconi Perillo recebeu inúmeros pedidos de criação de colégios militares em todas as regiões do Estado.

“A maior demanda que eu tenho recebido nas audiências com os prefeitos, vereadores, deputados e lideranças classistas tem sido por colégios militares. Todas as cidades querem colégios militares porque os filhos aprendem mais, porque há disciplina, hierarquia, respeito aos princípios, valores que os cidadãos precisam aprender na escola”, destacou Marconi, à época.

criação de site