Empreiteira gasta R$1,5 bi com delações de executivos

0
142

A empreiteira Odebrecht pagou R$ 1,5 bilhão a 77 funcionários para convencê-los a fazer delações premiadas, segundo reportagem do jornal Valor Econômico publicada nesta 2ª feira (13.jan.2020).

Também gastou R$ 3,8 bilhões nos acordos com autoridades do Brasil, EUA e Suíça, por causa da Lava Jato. As parcelas anuais serão pagas até 2040.

O valor gasto com executivos é a soma de R$ 530 milhões pagos em multas estabelecidas pelo MPF (Ministério Público Federal) mais os gastos com advogados brasileiros e indenizações.

O próprio ex-presidente da empreiteira, Marcelo Odebrecht, recebeu R$ 240 milhões para aceitar ser delator, em 13 de abril de 2017. O empresário se beneficiou com a redução da pena ao fazer colaboração.

Inicialmente, quando decidiu por fazer 1 acordo de delação premiada, a Odebrecht ofereceu a delação de cerca de 20 executivos. Oferecendo o pagamento das indenizações aos delatores, a empresa pôde ampliar o número para 77.

O MPF estabeleceu 3 critérios para determinar quem estaria apto a ser delator. São eles: ter negociado aprovado ou executado o pagamento de propinas. Caso o executivo cumprisse 2 desses, tinha que colaborar com a Justiça.

A Odebrecht entrou com pedido de recuperação judicial em 17 de junho de 2019 para renegociar R$ 55 bilhões em dívidas. No processo, registrou uma dívida total de R$ 98 bilhões.

criação de site

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui