Perigo real: 5 bactérias que estão se fortalecendo pelo uso excessivo de antibióticos

0
85

O uso excessivo de antibióticos pode causar diversos problemas imediatos à saúde, como questões estomacais, renais e hepáticas. Mas os males provocados pelo excesso podem ir além. Consumir antibióticos demais pode alterar a resistência às próprias bactérias que o medicamento deveria combater, ou mesmo afetar outras bactérias que ajudam no funcionamento de nosso organismo. O uso demasiado “acostuma” as bactérias e o corpo e, agravado pelo fato de que desde os anos 1960 que não conseguimos desenvolver novos, mais fortes e atualizados tipos de antibióticos, a situação se torna cada vez mais preocupante.

Considerando que as bactérias são uma das formas de vida mais resistentes e populosas do mundo, o quadro é tão simples quanto grave: as bactérias estão cada vez mais fortes e nossas “armas”, cada vez menos eficazes – principalmente pelo excesso de uso. O inimigo, neste caso, é ao mesmo tempo invisível de tão pequeno e indestrutível de tão grandioso: em um único grama de terra, encontramos cerca de 40 milhões de bactérias. E mais: não conhecemos nem 10% de todas as existentes. Com isso, selecionamos cinco formas que estão se tornando mais fortes – e que representam perigos eminentes para nossa saúde.

Escherichia coli

Bactéria Escherichia coli ampliada 10 mil vezes em um microscópio

Bactéria Escherichia coli ampliada 10 mil vezes em um microscópio© Vitor Paiva

Bactéria Escherichia coli ampliada 10 mil vezes em um microscópio

Bactéria que costuma ser encontrada no intestino, a Escherichia coli – mais conhecida como E. coli – é essencial para a digestão humana: sua infecção, porém, pode causar gastroenterite, infecção urinária, doença de Crohn e alguns tipos de meningite.

Klebsiella pneumoniae

Amostra da bactéria Klebsiella pneumoniae

Amostra da bactéria Klebsiella pneumoniae© Vitor Paiva

Amostra da bactéria Klebsiella pneumoniae

Espécie de bactéria gram-negativa, a Klebsiella pneumoniae pode causar pneumonia e é comum que provoque infecções hospitalares; suas infecções vêm crescendo em diversos países pelo uso excessivo de antibióticos.

Streptococcus pneumoniae

Exemplo da bactéria Streptococcus pneumoniae em um microscópio

Exemplo da bactéria Streptococcus pneumoniae em um microscópio© Vitor Paiva

Exemplo da bactéria Streptococcus pneumoniae observada em um microscópio

Responsável por males como a sinusite, a otite e alguns tipos de pneumonia, a Streptococcus pneumoniae é uma bactéria nada amigável, e também pode causar meningite, úlcera de córnea e abcessos cerebrais.

Enterococcus

Pneumonia causada por bactéria do gênero Enterococcus

Pneumonia causada por bactéria do gênero Enterococcus© Vitor Paiva

Pneumonia causada por bactéria do gênero Enterococcus

Cultura da bactéria Pseudomonas aeruginosa em laboratório
Tendo sua origem no solo, a   é considerada um patogênico oportunista, que costuma causar doenças em sistemas imunológicos frágeis, e pode provocar otite, infecções respiratórias, urinárias, sanguíneas e, em casos raros, pneumonia por contágio.

Os Enterococcus são um gênero que reúne 29 bactérias que podem causar endocardite, meningite, infecção urinária, septicemia e mais – e que também se fortifica com o uso excessivo de antibióticos.
Hypeness

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui