Rodovias goianas que levam a cidades turísticas estão em boas condições de tráfego

0
145

Rodovias em boas condições de tráfego. É o que garante o governo de Goiás aos usuários/famílias que se deslocam para cidades turísticas nestas férias de julho. A Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) informa que muitos trechos estão em obras de construção, reconstrução e/ou manutenção, o que exige atenção redobrada dos condutores ao dirigir. Máquinas e operários executam melhorias em toda a estrutura das rodovias e, nas de pista dupla saídas da capital, vistoriam também o sistema de iluminação.

A Agetop, que prossegue com obras nas cidades que não recebem turistas, reforçou os serviços de conservação como a execução de reparos nas pistas, roçagem, limpeza de meio-fios, calhas e descidas d’água onde o tráfego de veículos aumenta significativamente no mês de julho.

Roteiros saindo de Goiânia

Caldas Novas: 160 km e Rio Quente: 174 km

Trafegar pela GO-020 (sentido Bela Vista de Goiás) e seguir até Cristianópolis. Na cidade, pegar a GO-139 com destino a Caldas Novas e virar à esquerda na GO-213 até a cidade. Para quem segue em direção a Rio Quente, virar à direita na GO-213. Oito quilômetros depois, acessar a GO-510 até Rio Quente.

Situação:

– Goiânia-Bela Vista de Goiás: trecho duplicado, sinalizado e iluminado está em boas condições de tráfego.

– Bela Vista de Goiás-Cristianópolis: trecho em boas condições.

– Cristianópolis-Entroncamento GO-213: trecho em boas condições.

– Entroncamento GO-213-Caldas Novas: trecho em boas condições.

– Entroncamento GO-213-Rio Quente: trecho em boas condições.

Cidade de Goiás: 131 km

Pegar saída para Inhumas, sentido Cidade de Goiás, sempre na GO-070.

Situação:

– Goiânia-Goianira-Inhumas-Itauçu: nova sinalização implantada. Trecho duplicado e em boas condições de tráfego.

– Itauçu-Itaberaí: trecho duplicado em boas condições de tráfego. Atenção na chegada em Itaberaí, com máquinas da Agetop finalizando a duplicação.

– Itaberaí-Trevo GO-164: trecho finalizando as obras de duplicação. Atenção à sinalização de obras na pista. Boas condições de tráfego.

– Trevo de Mossâmedes-Cidade de Goiás: obras de duplicação em execução exigem atenção redobrada dos motoristas.

Buriti Alegre: 178 km

Seguir pela BR-153 em direção a Morrinhos. Quinze quilômetros após Morrinhos, acessar a GO-419 até Buriti Alegre. Há também a alternativa de continuar pela BR-153 e, sete quilômetros depois de Goiatuba, pegar a GO-210 até Buriti Alegre.

Situação:

– Entroncamento GO-419- Buriti Alegre: trecho em boas condições de tráfego.

– Entroncamento GO-210-Buriti Alegre: trecho em boas condições de tráfego.

Jaraguá: 97 km e Minaçu (Serra da Mesa): 487 km

Saída pela GO-080. Ir por Nerópolis rumo a São Francisco de Goiás. Depois de São Francisco de Goiás, seguir para Jaraguá e daí rumo ao norte do Estado até Santa Tereza de Goiás, na BR-153. Em Santa Tereza, pegar a GO-241 e seguir para Minaçu. Para os que vão em direção ao lago de Serra da Mesa, em Minaçu pegar o acesso ao lago.

Situação:

– Goiânia-Nerópolis: trecho duplicado e em boas condições de tráfego. Merece cuidados porque está previsto para julho o início da restauração e pode ocorrer presença de máquinas e trabalhadores na pista.

– Nerópolis-Petrolina-São Francisco de Goiás-BR-153: Cuidado ao trafegar, pois esse trecho está sendo duplicado pela Agetop. Pista em boas condições de tráfego.

– Santa Tereza de Goiás-Campinaçu-Minaçu: trecho em boas condições de tráfego.

Pirenópolis: 118 km

Seguir pela BR-060 até Anápolis. Em Anápolis, pegar a BR-414 em direção a Planalmira e de lá, seguir para Pirenópolis pela GO-338.

Situação:

– Planalmira-Pirenópolis: trecho em boas condições de tráfego.

Alto Paraíso: 425 km e Cavalcante: 558 km

Saída pela BR-060, para Anápolis, prosseguindo até Brasília. Em Brasília, pegar a GO-118 até Alto Paraíso de Goiás. Caso o destino seja Cavalcante, continuar na GO-118 até Teresina de Goiás e pegar a GO-241, até Cavalcante.

Situação:

– Divisa GO-DF-São João D’Aliança: trecho em boas condições de tráfego.

– São João D’Aliança-Alto Paraíso de Goiás: trecho em boas condições de tráfego.

– Alto Paraíso de Goiás-Teresina de Goiás: trecho em boas condições de tráfego.

– Teresina de Goiás-Cavalcante: trecho em boas condições de tráfego.

– Alto Paraíso de Goiás-São Jorge: trecho em boas condições de tráfego.

Três Ranchos: 292 km

go 020 bela vista goiania2

GO-020

Saída pela GO-020, seguir para Bela Vista de Goiás e continuar para Cristianópolis até Pires do Rio, sempre na GO-020. Em Pires do Rio, acessar a GO-330 para Ipameri, Catalão e Três Ranchos.

Situação:

– Goiânia-Bela Vista de Goiás: trecho duplicado, sinalizado e iluminado está em boas condições de tráfego.

– Bela Vista de Goiás-Pires do Rio: trecho em boas condições de tráfego.

– Pires do Rio-Catalão-Três Ranchos: trecho em boas condições de tráfego.

São Simão: 415 km

Ir pela BR-060 até Rio Verde. Em Rio Verde, pegar a BR-452 até o entroncamento da GO-164 e seguir para Quirinópolis e Paranaiguara. Em Paranaiguara, ir pela BR-364 até São Simão.

Situação:

– Entroncamento BR-452-Quirinópolis: trecho em condições regulares de tráfego.

– Quirinópolis-Paranaiguara: trecho em condições regulares de tráfego.

Lagoa Santa: 420 km

Sair pela BR-060 até Rio Verde e lá pegar a GO-174 até Aparecida do Rio Doce. Nesta cidade, entrar na BR-364 até o entroncamento com a GO-206. Continuar nesta rodovia passando por Caçu, Itarumã e Itajá, onde deve-se acessar a GO-302 até Lagoa Santa.

Situação:

– Entroncamento BR-060-Aparecida do Rio Doce: trecho em condições regulares de tráfego.

– Entroncamento BR-364-Caçu-Itarumã: trecho está sendo restaurado pela Agetop. Atenção com máquinas e trabalhadores na pista.

– Itarumã-Itajá: trecho está sendo restaurado pela Agetop. Atenção com máquinas e trabalhadores na pista.

– Itajá-Lagoa Santa: trecho em boas condições de tráfego.

Chapadão do Céu (Parque Nacional das Emas): 470 km

Saída pela BR-060 até Jataí. Em seguida, pegar a GO-184 rumo a Serranópolis e Itumirim. Na cidade, acessar a GO-206 até Chapadão do Céu e de lá ao Parque Nacional das Emas.

Situação:

– Entroncamento BR-364-Serranópolis-Itumirim: trecho em boas condições de tráfego.

– Itumirim-Chapadão do Céu: trecho em boas condições de tráfego.

– Chapadão do Céu-Parque Nacional das Emas: trecho regular (não pavimentado).

Paraúna: 159 km

Pegar a GO-060 para Trindade e daí até Firminópolis. Em seguida, virar à esquerda pela GO-164 até Paraúna. Se for para o Parque Estadual de Paraúna, acessar a GO-050 e em seguida entrar à direita na GO-411 (não pavimentada) rumo ao parque.

Situação:

– Goiânia-Trindade: trecho duplicado em boas condições de tráfego.

– Trindade-Firminópolis: trecho em boas condições de tráfego.

– Firminópolis-Paraúna: trecho em boas condições de tráfego.

– Paraúna-Parque Estadual de Paraúna: trecho regular.

Parque Estadual de Terra Ronca: 600 km

Saída pela BR-060 até Brasília. De Brasília, seguir pela BR-020 até Posse. Em Posse, pegar a GO-108 e seguir até Guarani de Goiás. Na cidade, ainda na GO-108, continuar até o parque.

Situação:

– Entroncamento BR-020-Posse: trecho em condições regulares de tráfego.

– Posse-Guarani de Goiás: trecho em condições regulares de tráfego.

– Guarani de Goiás-Parque de Terra Ronca: trecho regular (não pavimentado).

Salto do Itiquira: 316 km

Saída pela BR-060 até Brasília. De lá, seguir para Formosa na BR-020 e, na cidade, acessar a GO-116 com destino ao Salto do Itiquira.

Situação:

– Formosa-Salto do Itiquira: trecho em boas condições de tráfego.

criação de site