Secretária de Ceres pede afastamento após denúncia de ‘fura-fila’ na vacinação

0
56

Além da titular da pasta, coordenadora da Vigilância Edpidemiológica do município também deixou o cargo

A secretária de Saúde do município de Ceres, Marjuery Seabra de Brito, e a coordenadora de Vigilância Epidemiológica do município, Heloísa Lago, pediram afastamento dos seus cargos nesta quarta-feira (7). A saída das duas gestoras aconteceu depois que o Ministério Público de Goiás (MP-GO) enviou uma recomendação à prefeitura por causa dos indícios de irregularidades na vacinação contra Covid-19 na cidade.

De acordo com o promotor Marcos Alberto Rios, a suspeita é que cerca de 20 pessoas teriam furado a fila da vacinação na cidade. O esquema teria sido feito através de suposta fraude nas listas de funcionários de unidades de saúde da cidade. As provas mostravam que famílias inteiras mentiram ser funcionárias em hospitais em que parentes trabalham para furar a fila da vacina contra a Covid-19.

Ainda de acordo com o promotor, a prefeitura encaminhou três listas de vacinação diferentes e que esse é um indício de que os dados estão sendo maquiados. “Estão deturpando, dissimulando e maquiando as provas”, disse Marcos.

A assessoria da prefeitura de Ceres confirmou que ambas pediram afastamento e afirmou que o poder público não irá se pronunciar sobre o assunto.

De acordo com o boletim epidemiológico publicado nesta terça-feira (6) pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), até o momento foram confirmados 2.090 casos e 50 mortes por Covid-19 na cidade. A pasta informou também que já foram aplicadas 3.077 doses das vacinas contra a doença.

criação de site

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui