domingo, julho 21, 2024
spot_img
HomeBrasilComo empresas podem conseguir financiamento para projetos de inovação?

Como empresas podem conseguir financiamento para projetos de inovação?

Na crescente busca pela longevidade no mercado e constante anseio pela geração de valor econômico e social para o país, a inovação é um recurso estratégico primordial que tem sido amplamente explorado no cenário corporativo ao redor do mundo.

A capacidade de inovação no Brasil ainda está aquém em comparação ao quadro global, ocupando o 49° lugar no Índice Global de Inovação (IGI). Dentre os dez países mais bem colocados no índice, estão: Suíça, Suécia, Estados Unidos, Reino Unido, Singapura, Finlândia, Holanda, Alemanha, Dinamarca e Coreia do Sul.

Pilares fundamentais para conseguir financiamento projetos de inovação

À frente da T4 Consultoria, com ampla experiência no auxílio a pequenas, médias e grandes empresas na aprovação de projetos de inovação junto a grande instituições como é o caso da Finep (Inovação e Pesquisa), Marcelo Viana sobre os pilares fundamentais para conseguir financiamento para o projeto de inovação.

A Finep oferece inúmeros programas de financiamento, um deles é o MAIS INOVAÇÃO BRASIL, sendo o maior programa de inovação da História, com o intuito de impulsionar o desenvolvimento tecnológico, fortalecer as cadeias produtivas e assegurar a independência tecnológica do País.

O conceito de inovação circula em torno de dois preceitos: criação de algo novo (inovação radical) ou a melhoria de algo existente (inovação incremental). Está além da criação de novas tecnologias e precisa fazer parte do desenvolvimento de novas estratégias empresariais.

Independentemente do tipo de inovação: de produto, processos, disruptiva ou aberta, é necessário que o projeto seja elaborado corretamente seguindo os parâmetros estabelecidos para que seja alcançado o objetivo do financiamento para o projeto de inovação.

Apesar do potencial por trás de seus projetos, grande parte das empresas falha em algumas das etapas no processo de avaliação. Considerando os critérios de avaliação do BNDES – FINEP – Lei do Bem, confira abaixo os pilares indispensáveis para a aprovação do projeto de inovação junto a essas instituições.

Os três pilares desde a avaliação até à apresentação do projeto de inovação, são:

  • Avaliação do projeto;
  • Testar se é inovador;
  • Apresentação para BNDES/FINEP/Lei do Bem.
Avaliação do projeto

Esta etapa envolve análise minuciosa dos aspectos técnicos, econômicos e sociais do projeto, assim como sua viabilidade de execução e impacto potencial.

Esse processo de avaliação abarca as etapas:

  • Identificação de objetivo do projeto;
  • Análise de mercado-alvo;
  • Viabilidade técnica;
  • Análise financeira;
  • Impacto social e do meio ambiente.
Testar se é inovador

Para aumentar as chances de obter financiamento para o projeto de inovação, é fundamental a comprovação de que se trata de inovação que agrega valor.

Dentre os critérios de avaliação, destaco os aspectos:

Originalidade – em comparação às soluções existentes;
Aplicabilidade – capacidade da inovação ser aplicada de maneira prática, afinal, é comum que a ideia seja ótima, mas que a sua aplicabilidade seja complexa ou inviável;
Valor agregado – mensurar os benefícios claros que oferece;
Capacidade de diferenciação – o que torna o projeto diferenciado diante daquilo que é oferecido no mercado?
Escalabilidade – potencial de ser replicado em diferentes contextos ou mercados.

Quanto à questão relacionada aos testes, o processo envolve prototipagem para a avaliação da eficácia da inovação; feedback de usuários e parcerias com relevantes instituições de pesquisa.

Apresentação para o BNDES/FINEP/Lei do Bem

Este é o momento crucial de contato com o BNDES/FINEP/Lei do Bem e, para isso, a estrutura da proposta precisa ser bem definida, contendo os itens:

  • Resumo executivo – (visão geral do projeto, objetivos, resultados que se espera, etc.);
  • Descrição detalhada do projeto;
  • Análise de mercado e competitividade;
  • Plano financeiro (com estimativa de custos, fontes de financiamento e análise de retorno sobre investimento);
  • Quais os impactos que se espera (sociais, econômicos e ambientais);
  • Equipe do projeto (destacando as qualificações técnicas e experiências relevantes para a execução do projeto).
Além disso, também será necessária a elaboração de uma apresentação oral e documentação de apoio que inclui estudos de viabilidade do projeto, protótipos, patentes e as parcerias estratégicas.

Este é o melhor caminho para aumentar as chances de aprovação do financiamento para projetos de inovação junto a algum dos mais importantes órgãos (BNDES/FINEP/Lei do Bem).

A busca contínua pela inovação aumenta a produtividade, gera novas soluções de mercado e desenvolve novas tecnologias. Quando incorporada às estratégias do conselho consultivo, a inovação também contribui diretamente para a sustentabilidade empresarial.

Para concluir, ressalto a importância de que a empresa conte com apoio especializado na estruturação de todos os parâmetros essenciais do projeto.

Marcelo Viana, fundador da T4 Consultoria, com ampla experiência em cargos executivos em grandes empresas brasileiras. É uma das principais referências quando o tema é Gestão Familiar.

Noticias relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Commentarios