quinta-feira, abril 18, 2024
HomeBrasilNo Acre, enquanto deputados pró-bolsonaro criticam Lula por fala contra Israel, governo...

No Acre, enquanto deputados pró-bolsonaro criticam Lula por fala contra Israel, governo volta as páginas policiais

Enquanto a fala do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) que critica as ações de Israel na Faixa de Gaza, inclusive com milhares de mortes, levou políticos pró-Bolsonaro a integrar uma comissão exigindo o impeachment do petista, no Acre, a corrupção parece ser algo que perpetuou o ambiente do governo Progressistas. Apesar disso, o silêncio das autoridades acreanas parece não fazer justiça ao que de fato deveria interessar.

Não precisa dizer que o governo de Gladson Cameli (PP) é mais uma vez o protagonista das páginas policiais. A reportagem do jornalista Marcos Venicios, do AC-24 Horas, só confirma o ato de corrupção que já havia sido reportado em 2023. Investigação realizada pela Controladoria Geral da União (CGU) detectou que A MedTrauma Serviços Especializados, instituição que presta serviços ortopédicos recebeu do governo cerca de R$ 56 milhões.

Do montante, a CGU detectou que R$ 9,1 milhão foi desviado por meio de esquema de lavagem de dinheiro. O escândalo chegou como pauta no renomado jornalístico Fantástico da TV Globo. A investigação descobriu que a empresa expandiu os negócios abrindo filiais para, além do Acre, Roraima e Mato Grosso (MT).

A sedução ficou por conta da tabela de preços da prestadora de serviços. O ministro da Controladoria Geral da União, Vinícius Marques de Carvalho, diz que criar uma “ata de registro de preço não é ilegal. Tudo pode mudar caso tenha um vício, se foi utilizada para superfaturar serviços, ela acaba se disseminando para outros estados na medida que outros estados aderem a essa ata. Você, no fundo, pode estar, e aí coloco ênfase, no pode, exportando um esquema ilegal de superfaturamento, eventualmente de corrupção”, confirma.

Na quarta,20 em sessão na Assembleia Legislativa do Acre, o estado enviou um representante da empresa para esclarecer a acusação veiculada em rede nacional. Segundo uma reportagem feita pela Secretaria de Estado da Comunicação, “o titular da Sesacre mostra mais uma vez o compromisso do governo com a lisura e transparência no que envolve bens e valores públicos. Um dos questionamentos levantados pelos deputados é o porquê do contrato com a MedTrauma prever a execução de procedimentos em um valor até quatro vezes maior do que o previsto na Tabela SUS (Sistema Único de Saúde), que não é atualizada desde 2007. O exposto é previsto em lei pela Portaria N° 1.370, de 28 de setembro de 2023 do Ministério da Saúde.

Newsrondonia

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments