terça-feira, maio 28, 2024
spot_img
HomeBrasilPetrobras faz carregamento de diesel da Índia em navio-tanque de petróleo após...

Petrobras faz carregamento de diesel da Índia em navio-tanque de petróleo após atrasos

A Petrobras carregou diesel da Índia a bordo de um navio-tanque de petróleo Suezmax após um atraso de um mês, de acordo com dados de rastreamento de navios e fontes comerciais, o primeiro carregamento desse tipo com origem na Índia em mais de um ano em meio a taxas de frete voláteis para navios-tanque de produtos refinados.

A conversão de um navio-tanque de petróleo bruto para transportar produtos refinados permitiu que a Petrobras enviasse volumes maiores de diesel da Ásia a custos mais baixos, com os vendedores asiáticos também buscando saídas de demanda fora dessa região, disseram as fontes.

As remessas maiores provavelmente aliviarão a pressão de baixa em um mercado asiático de diesel com excesso de oferta e criarão um piso de preço para o mercado atual, disseram as fontes. Por enquanto, as margens de refino parecem estar perto de atingir o nível mínimo de 13-14 dólares por barril na Ásia, acrescentou uma das fontes.

O petroleiro Milton Santos, fretado pela Petrobras, carregou de 100.000 a 105.000 toneladas (745.000 a 782.250 barris) de diesel com teor de enxofre ultrabaixo no porto Sikka da Reliance nos dias 4 e 5 de maio e deve chegar ao Brasil na primeira quinzena de junho, segundo dados da LSEG, Kpler e uma fonte do setor de corretagem de navios.

O carregamento foi adiado por quase um mês devido a um processo de limpeza e lavagem mais longo do que o esperado, disseram duas fontes de navegação.

Tanto a Petrobras quanto a Reliance não responderam aos pedidos de comentários da Reuters.

O embarque ocorre depois que 360 mil toneladas de diesel russo enviadas em março foram descarregadas no Brasil nas últimas semanas, com cerca de 177 mil toneladas de cargas realizadas no mês de abril previstas para serem descarregadas nesta semana, de acordo com fontes do setor de corretagem.

CUSTOS DE FRETE

O Brasil tornou-se um importante comprador das exportações de diesel russo desde que as sanções ocidentais aos produtos petrolíferos russos começaram no início do ano passado, com volumes médios de 540.000 a 617.000 toneladas por mês, segundo dados da Kpler e da LSEG.

A arbitragem econômica para as exportações de diesel russo piorou devido às tensões em curso no Oriente Médio e algumas cargas também sofreram atrasos, afetando as entregas ao Brasil, disse uma fonte comercial.

Os custos de frete para os navios-tanque Suezmax nas rotas leste-oeste são cerca de 30% mais baratos do que os custos de mais de 60 dólares por tonelada para navios de longo alcance 2 (LR), capazes de transportar de 90.000 a 100.000 toneladas de diesel, disse uma fonte comercial com sede em Cingapura.

Nos últimos três anos, a Petrobras tem usado esporadicamente seus navios-tanque de petróleo bruto para carregar diesel da Índia e do Oriente Médio para o Brasil, segundo dados da Kpler.

A mudança exige que os navios-tanque de petróleo bruto sejam limpos para torná-los adequados para transportar diesel sem contaminar o combustível e o processo leva pelo menos duas semanas, disse uma fonte de navegação com sede em Cingapura.

(Reportagem de Trixie Yap em Cingapura, reportagem adicional de Nidhi Verma, Mohi Narayan em Nova Délhi e Reuters)

Reuters

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments