quinta-feira, julho 25, 2024
spot_img
HomeBrasilCarteira de Identidade Nacional: como emitir a CIN, novo RG digital?

Carteira de Identidade Nacional: como emitir a CIN, novo RG digital?

O CIN – Carteira de Identidade Nacional – é um documento que visa substituir o atual modelo de RG e utilizará o CPF como um cadastro único. No sistema de hoje, cada estado mais o Distrito Federal possui uma numeração específica, o que será substituído pelo novo modelo. Segundo apresentações do governo brasileiro, é uma maneira de fortalecer a segurança e diminuir fraudes no país.

O novo RG  também poderá servir como um documento de viagem para países do Mercosul, uma vez que estará no padrão internacional, com o código MRZ (Machine Readable Zone). Já outros territórios ainda será necessária a apresentação do passaporte.

Quer saber mais sobre o documento e, principalmente, como emitir a Carteira de Identidade Nacional? Acompanhe a leitura!

Como funciona a nova Carteira de Identidade Nacional (CIN)?

O novo modelo de carteira que substituirá o RG utilizará o CPF e um QR Code para que seja feita a identificação eletrônica, tanto de forma online como offline. Sendo assim, não será mais necessário ter um número de identificação como o RG e outro como o CPF, apenas o segundo será válido.

De acodo com o site oficial do governo, “todas as carteiras de identidade (RG) emitidas nos formatos anteriores passam a ter validade máxima até 28 de fevereiro de 2032”. Ou seja, praticamente uma década para que todos estejam com o documento atualizado.

Vale lembrar que a CIN será impressa sem diferenciar Nome e Nome Social, sem contar que não inclui a designação de sexo. O objetivo é ter uma maior inclusão do público LGBTQIA+.

Como emitir a CIN, substituta do RG tradicional?

A emissão do documento já está sendo feita em 17 estados brasileiros mais o Distrito Federal. Porém, todos os locais têm até dia 11 de janeiro para começar a emitir a CIN.

Carteira de Identidade Nacional deve ser solicitada nos institutos de identificação e só após a impressão, será possível entrar no aplicativo do GOV.BR e acessar o modelo digital. A primeira via não é cobrada, a menos que o cidadão queira a versão em policarbonato. Já em caso de perda, é necessário desenbolsar um valor para a emissão.

O que fazer com o meu RG atual?

O Registro Geral continuará válido até fevereiro de 2032. Portanto, ainda há bastante tempo para pedir o novo documento até que o RG não seja mais aceito. Aliás, a CIN terá um prazo de validade ao depender da idade, então fique atento!

TecMundo

Noticias relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Commentarios