sábado, julho 20, 2024
spot_img
HomeBrasilMineira com 'a pior dor do mundo' vai 'reiniciar' o cérebro

Mineira com ‘a pior dor do mundo’ vai ‘reiniciar’ o cérebro

A influencer mineira Carolina Arruda, 27 anos, anunciou nas redes sociais nesta segunda-feira (8/7) que passará por procedimento para “reiniciar” o cérebro e tentar amenizar a dor causada pela neuralgia do trigêmeo, doença considerada a mais dolorosa do mundo. Ela ficou famosa no tiktok após lançar uma “vaquinha” on-line para realizar eutanásia na Suíça.

“Estou na Santa Casa de Alfenas,(MG) estou internada. O médico Dr. Carlos Marcelo (de Barros) é anestesiologista e oncologista, ele me internou para poder fazer o controle da dor do meu caso. A gente vai fazer a internação e o processo de ‘reiniciar’ o cérebro tomando vários medicamentos, ficando anestesiada vários dias para tornar mais fácil o tratamento para dor depois. Então, é um instrumento para tratar a dor esse aqui. Eu também tenho consulta com a minha neurologista na próxima semana e também estou sendo acompanhada por médicos prescritores de cannabis”, explicou Carolina, minutos antes de iniciar o procedimento no hospital. A jovem toma remédios a base de canabinol para diminuir as dores, que ela descreve como “choques elétricos” na face.

Eutanásia

“Uma coisa muito importante é que não é porque eu estou no hospital que eu desisti de fazer eutanásia. O processo de eutanásia demora muito, é muito burocrático, tem muito documento, tem que traduzir documento para alemão ou para inglês, passa por médicos especialistas em cuidados paliativos, psiquiatras para ver se eu não estou tomando decisão por impulso. Eu acredito que demore cerca de 1 a 2 anos para conseguir a liberação total”, acrescentou a jovem, que já arrecadou mais de R$ 120 mil para realizar a eutanásia na instituição Dignitas, na Suíça, que é um dos poucos locais do mundo que oferece essa opção para pessoas com doenças incuráveis e debilitantes. A meta de arrecadamento é chegar a R$ 150 mil.

“Nesse tempo que eu vou ficar envolvida com os papéis, eu preciso amenizar a minha dor porque mesmo que eu vá escolher a eutanásia no futuro, nesse tempo eu não quero ficar sentindo dor. Então, por isso eu aceitei essa proposta do Dr Carlos, que viu a repercussão do vídeo e decidiu oferecer esse tratamento totalmente gratuito e pelo SUS”, finalizou Carolina.

A jovem foi diagnosticada com a neuralgia do trigêmeo há 11 anos. Desde então, ela passou por diversos tratamentos e quatro cirurgias na tentativa de encontrar alívio para as dores que sente. Pela medicina, essa patologia é considerada a mais dolorida do mundo.

Correio Braziliense

Noticias relacionadas

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -spot_img

Mais Lidas

Commentarios