quinta-feira, fevereiro 29, 2024
spot_img
HomeBrasilPT quer processo ético disciplinar contra deputado que levou tapa

PT quer processo ético disciplinar contra deputado que levou tapa

O PT (Partido dos Trabalhadores) enviou na 5ª feira (21.dez.2023) uma representação ao Conselho de Ética da Câmara pedindo a abertura de processo ético disciplinar, por quebra de decoro parlamentar do deputado federal Messias Donato (Republicanos-ES).

Donato recebeu um tapa do também deputado federal Washington Quaquá (PT-RJ) durante a promulgação da Reforma Tributária na 4ª feira (20.dez.2023), no plenário da Casa. A agressão se deu depois que Donato insultou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann e o líder do partido na Câmara, Zeca Dirceu, alegam que o congressista da oposição “agrediu” o deputado Quaquá enquanto fazia o registro em vídeo do grupo de deputados que gritava “Lula, ladrão, seu lugar é na prisão”. Segundo a representação, Donato tentava derrubar o equipamento de filmagem para impedir o registro. Leia a íntegra do documento (PDF – 255 kB).

Segundo o texto, os fatos narrados consistem em “ato intolerável e de extrema gravidade”. Assim, pede que sejam tomadas as devidas providências e aplicadas as sanções cabíveis.

A representação precisa ser recebida pelo presidente do Conselho de Ética, Leur Lomanto (União-BA), e incluída na pauta para votação. Os deputados devem apresentar seus pareceres para decidir se serão aplicadas sanções, como punição ou até cassação de mandato.

ENTENDA O CASO

O deputado Washington Quaquá deu um tapa no rosto do também deputado Messias Donato no plenário do Congresso Nacional. A discussão se deu durante a promulgação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) da Reforma Tributária. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, estavam presentes.

Em vídeo que circula nas redes sociais, é possível ver o início da discussão depois de deputados da oposição puxarem gritos de “Lula, ladrão, seu lugar é na prisão” pouco antes da fala do presidente. Nesse momento, Washington Quaquá se aproxima do grupo com o celular na mão e diz que vai apresentar uma ação no Conselho de Ética contra as manifestações.

Messias Donato pede então para que Quaquá se afaste do grupo. O petista reage dando um tapa no rosto do congressista do Republicanos.

Assista ao momento (1min39s):

Ao Poder360, Washington Quaquá afirmou que estava tentando gravar o momento em que os “bolsonaristas” estavam xingando Lula e teria sido chamado de “ladrão” pelo congressista Nikolas Ferreira (PL-MG).

Em resposta, Quaquá teria chamado Nikolas de “viadinho”. Nessa hora, Messias Donato pegou em seu braço. “Ele tenta pegar meu celular e me empurra. Aí ele toma um tapa no meio da cara”, disse o petista.

“Dei 1, dou 2 e dou 3, não tem problema nenhum. Se me agredir, eu agrido eles. Os bolsonaristas estão acostumados a querer dar uma de machão e bater nos outros. Comigo a porrada canta. Então, dei-lhe um tapa na cara muito bem dado”, declarou.

Poder360

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment -
Google search engine

Most Popular

Recent Comments